sábado, 24 de setembro de 2016

Tecnologia de energia solar transforma água do mar em água potável

Ciência&Tecnologia

O resultado são dois produtos: água potável pura, que é dirigida para a rede de tubulação de água principal da cidade, e água clara com 12% de salinidade. A água potável é canalizada para a costa, enquanto a água salgada fornece os banhos termais antes de ser redirecionado de volta para o oceano através de um sistema de liberação inteligente

Revista Amazônia
RA
O projeto é basicamente, uma usina de energia solar que implanta dessalinização eletromagnética para fornecer água potável para a cidade e filtra a salmoura resultante através de banhos termais de bordo antes de ser reintroduzido no Oceano Pacífico. A tubulação já é finalista da 2016 Land Art Generator Initiative design competition.
Elizabeth Monoian, co-fundadora da Iniciativa Land Art Generator afirma: “A infra-estrutura sustentável que é necessário para atingir as metas de desenvolvimento e crescimento da população da Califórnia terá uma profunda influência sobre a paisagem. O acordo de Paris uniu o mundo em torno de um objetivo de limitação da elevação da temperatura para 1,5 – 2 °C, o que exigirá um investimento maciço em infraestrutura de energia limpa “.


Para esta competição particular, a LAGI pediu para apresentar propostas que incorporam tanto energia quanto água limpa, uma vez que estão inextricavelmente interligados. Khalili Engineers do Canadá escolheu um projeto para alimentar um dispositivo de dessalinização eletromagnética usando a energia solar. E – de acordo com a arte pública e aspecto educativo da cruzada ambiental e social global da LAGI – a tubulação é um projeto bonito que permite que as pessoas interagem perfeitamente com a sua fonte de água potável, sem nenhum dos efeitos colaterais desagradáveis tipicamente associados com a geração de energia.
“Acima, painéis solares fornecem energia para bombear água do mar através de um processo de filtragem eletromagnética abaixo do deck da piscina, oferecendo banhos termais e produzindo água potável”. Segundo a equipe de desenvolvimento do projeto, “A tubulação representa uma mudança no futuro da água.”

RA
De acordo com Khalili Engineers, a sua concepção, essa coisa longa brilhante visível do píer de Santa Monica, é capaz de gerar 10.000 MWh por ano, o que por sua vez irá produzir 4,5 bilhões de litros (ou 1,5 bilhões de galões) de água potável. Dada a atual situação de seca em toda a Califórnia, e a escassez de água em geral, uma variedade de microgeradores urbanos como este pode complementar a geração de energia e água.
“O resultado são dois produtos: água potável pura, que é dirigida para a rede de tubulação de água principal da cidade, e água clara com 12% de salinidade. A água potável é canalizada para a costa, enquanto a água salgada fornece os banhos termais antes de ser redirecionado de volta para o oceano através de um sistema de liberação inteligente, mitigando a maioria dos problemas habituais associados com o retorno de água salgada do mar “.
Os vencedores da LAGI 2016 serão anunciados no dia 06 de outubro de 2016.
Fonte - Revista Amazônia  24/09/2016

Fim de programa de combate à fome e à pobreza sinaliza nova política externa brasileira

Direitos humanos

Uma das primeiras ações da nova equipe do presidente Michel Temer sinaliza uma guinada completa nos rumos que a política externa brasileira deve passar a adotar daqui para a frente. A extinção do Departamento de Combate à Fome no Itamaraty compromete todo um trabalho de segurança alimentar desenvolvido há mais de dez anos no Brasil e no exterior.

Sputnik
Marcello Casal/Agência Brasil/Sputnik
Relatório de Insegurança Alimentar no Mundo, publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU) revela que o Brasil saiu do Mapa Mundial da Fome em 2014 graças a políticas públicas inovadoras e multisetoriais que tornaram o Brasil referência mundial no combate à fome e à erradicação da pobreza. A maior oferta de calorias para a população em cerca de 10% em dez anos; o crescimento real da renda dos mais pobres e, 71,5%; a cobertura de 14 milhões de famílias pelo Programa Bolsa Família e a participação da sociedade civil como um princípio, entre outras ações, despertaram o interesse crescente da comunidade internacional, tornando o Brasil referência para o compartilhamento de experiências bem sucedidas que estimularam a Cooperação Sul-Sul com diversos países das Américas, África e Ásia. A Sputnik Brasil conversou com a coordenadora da Iniciativa África do Instituto Lula, Gala Dahlet, sobre as consequências da extinção desse departamento e o que isso pode acarretar na condução de políticas internas de combate à pobreza e no compartilhamento dessas experiências com outros países. Nesta semana, Gala publicou um estudo na Carta Capital, assinado também por outras autoridades de renome nos programas de combate à fome e diminuição da pobreza. "Foi uma das primeiras ações apresentadas pelo novo governo, que teve cunho político e ideológico, e que representa um grave retrocesso em termos de políticas sociais no Brasil. Com a iniciativa, o Ministério das Relações Exteriores sinaliza quais passam a ser as prioridades daqui para frente, e entre elas não está o compartilhamento dessas experiências bem sucedidas feitas aqui", diz a coordenadora do Instituto Lula. Segundo Gala, a extinção da Coordenação Geral de Cooperação Humanitária e Combate à Fome (CGFOME) não significa apenas a extinção de mais um órgão do governo, põe em risco o trabalho de cooperação internacional e estruturação de sistemas de proteção social que vinha sendo desenvolvido há anos com sucesso. De 2006 a 2015, por exemplo, o Brasil realizou 682 ações internacionais de cooperação humanitária, das quais 392 tiveram como ênfase a elaboração de projetos estruturantes que beneficiaram mais de 96 países na América Latina, Caribe, África, Ásia e Oriente Médio. Além disso, foram mais 290 ações empreendidas em coordenação com outros órgãos de governo, como os ministérios da Saúde, de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, da Defesa, o de Agricultura, Pecuária e Abastecimento para doações de itens de primeira necessidade, como alimentos e remédios para 69 países.
Gala lembra que essa cooperação teve reflexos positivos também para o Brasil, na medida em que privilegiou a compra local de alimentos, principalmente os produzidos na agricultura familiar, permitiu a participação da sociedade civil no controle social dos projetos, entre outros, servindo de modelo e exemplo para que países como Senegal, Níger, Malauí, Etiópia, Moçambique e Haiti, entre outros, pudessem desenvolver seus próprios modelos estruturantes. Dos 54 países da África, 47 foram parceiros em alguma iniciativa de cooperação internacional apoiada pelo Brasil.
"É triste ver o fim desse projeto. O Brasil recebia delegações de alto nível que vinham aqui observar de perto como o país conseguiu reduzir de forma tão drástica e em tão pouco tempo os níveis de pobreza e desnutrição."
Fonte - Sputnik  24/09/2016

Balé Teatro Castro Alves estreia projeto Endogenias

Arte&Cultura

O projeto reúne três coreografias inéditas, concebidas por bailarinos da própria companhia baiana de dança contemporânea: ‘Generxs’, de Leandro de Oliveira; ‘Youkali’, de Konstanze Mello, e ‘Dê Lírios’, de Tutto Gomes. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Durante a apresentação, a plateia fica sentada no próprio palco da Sala Principal.

Da Redação
Adicionar legenda
‘Endogenias’ é o nome do mais novo projeto coreográfico do Balé Teatro Castro Alves (BTCA), que este ano comemora 35 anos de fundação. O projeto será apresentado na próxima terça (27), quarta (28) e quinta-feira (29), no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, às 20h. O espetáculo volta a acontecer nos dias 6 e 7 de outubro, também às 20h. O projeto reúne três coreografias inéditas, concebidas por bailarinos da própria companhia baiana de dança contemporânea: ‘Generxs’, de Leandro de Oliveira; ‘Youkali’, de Konstanze Mello, e ‘Dê Lírios’, de Tutto Gomes. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Durante a apresentação, a plateia fica sentada no próprio palco da Sala Principal.
O título do projeto tem a ver com a qualidade daquilo que se origina no interior de um organismo, de um sistema, ou que se desenvolve pela influência de fatores internos. ‘Endogenias’ remete a um processo de crescimento do próprio Balé, que parte do interior para o exterior, e se apresenta como um todo, numa cena inteira bastante contemporânea.
“Vigor e ousadia, para sair da zona de conforto, foram as palavras de ordem que nortearam a concepção dessa proposta, que o público poderá conferir muito de perto e até mesmo interagir em alguns momentos”, explica o diretor artístico do BTCA, o bailarino, coreógrafo e professor Antrifo Sanches. O espetáculo não é recomendado para menores de 18 anos
Primeira companhia de dança oficial do Norte-Nordeste, o BTCA celebra o trigésimo quinto ano de fundação em 2016. A prestigiada trajetória do grupo abrange mais de 70 coreografias e uma carreira internacional de sucesso. A companhia é mantida pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio da Fundação Cultural (Funceb), e, junto com a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), é um dos corpos artísticos do TCA.
Com informações da Secom Ba.  24/09/2016

Campanha alerta para aumento da mortandade de botos-cinzas no Rio de Janeiro

Meio ambiente

Para chamar a atenção da sociedade para o problema, o Ministério Público Federal lançou nesta semana a campanha Salve o Boto – Não deixe o boto virar cinzas, em parceria com a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e o Instituto Boto Cinza.

Agência Brasil
Imagem de divulgação/Instituto boto-cinza
O boto-cinza já foi tão abundante nas baías do Rio de Janeiro que se tornou símbolo da capital fluminense, mas agora corre o risco de desaparecer. Foram 170 mortes somente nos últimos três anos no estado. Na Baía de Guanabara restam apenas 34 animais da espécie e na Baía de Sepetiba, 800 botos.Para chamar a atenção da sociedade para o problema, o Ministério Público Federal lançou nesta semana a campanha Salve o Boto – Não deixe o boto virar cinzas, em parceria com a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e o Instituto Boto Cinza.
O alvo da campanha são as redes sociais, como estratégia de comunicação para replicação da hashtag #SalveoBoto e, até o próximo dia 8 de outubro, os canais de comunicação oficiais do Ministério Público Federal (MPF) divulgarão posts, vídeos e matérias sobre o assunto, estimulando o uso da hashtag que dá nome à campanha.
As maiores ameaças são crescimento descontrolado do número de embarcações nessas baías e de empreendimentos industriais ao redor delas, além da pesca predatória.
O coordenador do Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, professor José Lailson Brito Júnior, alertou que na Baía de Guanabara, se nada for feito, a extinção ocorrerá em menos de 15 anos. “Na Baía de Sepetiva, se você imaginar que morreram apenas no ano passado mais de 80 animais, essa população está morrendo em taxas cinco vezes maiores do que o que consideramos razoáveis”, lamentou ele.

Portos
O coordenador científico do Instituto Boto-Cinza, Leonardo Flach, conta que o aumento de empreendimentos industriais na Baía de Sepetiba foram as principais causas para a redução dessa população. “Na última década, tivemos quatro empreendimentos portuários estabelecidos aqui em Sepetiba, o que diminuiu a área de uso dos pescadores, provocando uma maior sobreposição entre as áreas onde o boto vive e onde há pesca artesanal”, comentou o ambientalista.
Dentre as tentativas para reverter esse quadro de extinção, especialistas e ambientalistas ressaltam a fiscalização efetiva da pesca ilegal e das atividades industriais e portuárias e o fortalecimento das unidades de conservação marinhas como a Área de Proteção Ambiental de Guapimirim, na Baía de Guanabara.
Na Baía de Sepetiba, a Área de Proteção Ambiental Boto Cinza foi aprovada em abril de 2015, mas ainda não foi implantada. Outras ações que podem ajudar a preservar os golfinhos são o aumento do saneamento dos municípios, educação ambiental e redução dos licenciamentos ambientais de empreendimentos industriais nessas baías.

Mascote
Para a campanha, foi criado a mascote Acerola, um carismático boto que gosta de surfar e nadar com sua família pelas águas da baía. O nome é uma homenagem ao boto-cinza encontrado morto em junho de 2016 na Baía de Guanabara. Acerola era monitorado por cientistas desde o seu nascimento e as marcas no animal indicam que ele morreu afogado, preso a uma rede de emalhe – uma das principais causas de morte do boto-cinza. As redes de emalhar são um instrumento de pesca passiva em que os peixes ou crustáceos ficam presos em suas malhas devido ao seu próprio movimento.
A procuradora da República Monique Cheker falou sobre a importância do trabalho conjunto dos órgãos de fiscalização para a proteção do boto-cinza. “Sem a atuação do grupo, não seria possível o MPF atuar para ajudar , disse Monique. "Se eles são o topo da cadeia alimentar e estão morrendo, significa que o restante da cadeia está toda prejudicada”, completou.
O boto-cinza é um dos menores golfinhos existentes no Brasil e pode ser encontrado no Brasil desde o Amapá até Santa Catarina.
Para mais informações sobre a campanha, acesse o site salveoboto.mpf.mp.br.
*Colaborou Joana Moscatelli, repórter do Rádiojornalismo.
Fonte - Agência Brasil  24/09/2016

Ruas de Madri ganham faixas de pedestres divertidas e coloridas

Arte

Projeto do artista Christo Guelov usa cores fortes e padrões geométricos para dar vida nova a uma simples faixa de travessia.A proposta do artista é despertar nas pessoas um novo olhar para o ambiente urbano.

Fabiano Alcântara - Virgula
foto -  Contemporist/Reprodução
O artista búlgaro Christo Guelov, adepto da arte de rua, desenvolveu padrões geométricos variados que aplicou a faixas de pedestres em alguns pontos da cidade de Madri. na Espanha. A série batizada "Funnycross" ganhou destaque no site de arquitetura Contemporist.
A proposta do artista é despertar nas pessoas um novo olhar para o ambiente urbano. Para isso, Guelov adotou cores fortes e padrões geométricos intrincados neste trabalho, e conseguiu dar vida nova a simples faixas de segurança.
O artista diz que sua proposta é “investigar algo aparentemente inexistente ou invisível e trazê-lo para uma presença real”. Pode parecer muito cabeça, mas o resultado é que as ruas ficam muito mais divertidas e coloridas.
O pedestre só precisa tomar cuidado para não se distrair e acabar sendo atropelado, ainda que na Europa, geralmente, os motoristas sejam muito civilizados e respeitam quem atravessa a via. Lá, basta o pedestre pisar na faixa, não importa se o sinal está aberto ou fechado para os carros, que os motoristas param.
Fonte - Mobilize  23/09/2016

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

MTR anunciou que espera receber o 1º dos nove trens de alta velocidade da CRRC

Transportes sobre trilhos

A primeira das nove composições de alta velocidade que serão fornecidas pela CRRC a MTR,e irão operar a partir de Kowloon para Shenzhen e Guangzhou,já esta sendo aguardada por via marítima.Antes do embarque em Qinqdao a composição foi submetida a extensivos testes de fábrica.

Da Redação
Railway Gazette
A MTR Corp,operadora ferroviária chinesa,anunciou em 23 de setembro que já espera receber por via marítima,a entrega da primeira das nove composições de alta velocidade que serão fornecidas pela CRRC Qingdao Sifang,para operar a partir de Kowloon para Shenzhen e Guangzhou na "Express Rail Link".
Antes do embarque em Qingdao,o primeiro trem foi submetido a extensivos testes de fábrica,com "normas rigorosas em matéria de controle de segurança e qualidade 'aplicadas em todas as fases de concepção e fabricação,segundo a MTR.

Railway Gazette
"Durante a produção dos novos trens,funcionários MTR estiveram presentes na fábrica para acompanhar de perto o processo de produção,incluindo a fabricação,montagem e procedimentos de testes".
O teste dinâmico foi realizado na linha de alta velocidade entre Xangai e Kunming,e no total foram mais de 5 000 km percorridos durante o período de testes.
Com design inspirado no modelo CRH380A,as novas composições terão oito carros,com 579 assentos para passageiros,mais dois espaços para cadeiras de rodas,e a velocidade máxima será de 350 km / h.
Segundo a MTR,o projeto XRL esta com cerca de 82% já concluído,e a empresa fara todos os esforços necessários para coloca-lo em operação comercial,até março de 2018.
Com informações da Railway Gazette  23/09/2016

A China conclui a construção da ponte mais alta do mundo com 565 metros de altura

Internacional

Após três anos de obras a China anunciou a conclusão da construção da ponte mais alta do mundo,suspensa a 565 metros de altura sobre o desfiladeiro do rio Nizhu.A estrutura que vai ligar as províncias de Yunnan e Guizhou, localizadas no sudoeste do país,em breve será aberta ao público.



imagem/YouTube

Travessia marítima Salvador/Itaparica nesta sexta 23 - Ferry-Boat

Travessia marítima

Com três (03) embarcações operando e uma na reserva,o sistema Ferry-Boat tem movimento intenso de veículos e passageiros no terminal de São Joaquim em Salvador.No terminal de Bom Despacho em Itaparica o movimento segue tranquilo

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
Nesta sexta-feira (23) o movimento no sistema Ferry-Boat que opera na travessia entre Salvador e a ilha de Itaparica,segue tranquilo em Bom Despacho e intenso para pedestres e veículos no terminal São Joaquim.As três embarcações,Rio Paraguaçu,Dorival Caymmi e Pinheiro realizam viagens nos horários regulares (de hora em hora),além disso,na reserva,o ferrie Anna Nery poderá entrar em operação ocorrendo um aumento na demanda. Os usuários do sistema podem adquirir suas passagens nos terminais de embarque,por meio de cartões de crédito,débito ou em dinheiro.
A disponibilidade de vagas para o serviço de Hora Marcada (exclusivo aos condutores de veículos), poderá ser verificada através do Site da empresa -portalsits.internacionaltravessias-.O pagamento para esse tipo de serviço pode ser feito através de cartões de débito ou crédito.
Para mais informações o sistema disponibiliza uma Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim funcionando de segunda a sexta,das 8h às 18h,e aos sábados,das 7h às 13h .Os usuários poderão também entrar em contato através do Tel 071 3032-0475 ou pelo ecac@internacionaltravessias.com.br.
Com informações da Internacional Travessias Salvador  23/09/2016

Obra do Metrô de Salvador altera ponto de ônibus em Pernambués

Intervenções viárias

A nova parada ficará a 75 metros de distância, na nova via exclusiva de ônibus. O acesso de pedestres para o novo ponto de ônibus será feito por trecho de passarela provisória a ser instalado nesse sábado (24/9).

Da Redação
CCR Metrô Bahia
A CCR Metrô Bahia informa que, a partir desse domingo (25/9), o ponto de ônibus em frente à Madeireira Brotas, no sentido Aeroporto, será desativado. A nova parada ficará a 75 metros de distância, na nova via exclusiva de ônibus. O acesso de pedestres para o novo ponto de ônibus será feito por trecho de passarela provisória a ser instalado nesse sábado (24/9).
A intervenção é necessária para dar continuidade às obras da via permanente do metrô, entre as futuras estações da Linha 2 - Rodoviária e Pernambués. Além da mudança do ponto de ônibus, haverá ainda readequação do sistema de semáforos, próximo ao Makro. Os motoristas devem ficar atentos à sinalização de trânsito e aos monitores de tráfego no local.
Essa mudança faz parte de uma série de intervenções que já estão em andamento para a requalificação do sistema viário dessa região, que resultará em mais fluidez do trânsito com a criação de uma via expressa, com três faixas de tráfego, ligando a Av. Paralela à Av. ACM. Também serão feitos alargamentos das pistas atuais para evitar os entrelaçamentos dos veículos da marginal da alça de saída da Av. Luis Eduardo Magalhães para a via principal da Av. Paralela.
Com informações da CCR Metrô Bahia  23/09/2016

Construção civil registra 22ª queda no numero de empregos,demissões somam 468 mil em um ano

Economia

Os dados foram divulgados pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) que faz o levantamento em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), sobre a base de informações do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE).

Marli Moreira
Repórter da Agência Brasil
Arquivo/Agência Brasil
A construção civil no país cortou 31,1 mil postos de trabalho em julho, o que significa queda de 1,13% no nível de emprego em relação a junho. As maiores quedas ocorreram no Nordeste (-1,55%), seguido pela Região Sudeste (-1,42%). Apenas o Centro-Oeste apresentou alta (0,13%).
Essa foi a 22ª baixa consecutiva no saldo entre contratações e demissões no setor que tem atualmente 2,73 milhões de trabalhadores. No acumulado de janeiro a julho, foram fechadas 170,3 mil vagas. Em 12 meses, o número de empregos suprimidos soma 468,8 mil.
Os dados foram divulgados pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) que faz o levantamento em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), sobre a base de informações do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE).
Em nota, o presidente do SindusCon-SP, José Romeu Ferraz Neto, atribuiu o crescimento do desemprego à recessão econômica. “Embora os empresários do setor estejam menos pessimistas com o futuro desempenho das construtoras, a persistência dos juros altos, o desemprego, o declínio da renda das famílias e as restrições à concessão de financiamentos determinam a atual escassez de novos investimentos no setor”, diz o texto.
Ferraz Netto defendeu a necessidade de adoção de medidas para estimular as atividades no setor, tais como o Programa Minha Casa, Minha Vida, privatizações e retomada de obras de infraestrutura.
Fonte - Agência Brasil  23/09/2016

Nova ponte sobre o Rio Pericumã no Maranhão

Infraestrutura viária

O governador Flávio Dino do Maranhão,anunciou nesta quinta (22),que a construção da Ponte Rodoviária sobre o Rio Pericumã, localizada na MA-211,começa na próxima semana.“A ponte (no trecho Bequimão,Central do Maranhão),interessa diretamente a dez municípios e vai dinamizar atividades econômicas como pesca e turismo”.

Da Redação
Gov.Maranhão
A nova conexão,com cerca de 600 metros,foi priorizada pelo Governo do Maranhão por ser estratégica ao deslocamento da população de dez municípios dos arredores da região da Baixada Maranhense que há mais de 40 anos reivindica a construção da ponte,que facilitará o acesso da capital aos municípios de Bequimão; Central do Maranhão; Mirinzal; Guimarães; Cedral; Cururupu; Porto Rico; Serrano do Maranhão; Bacuri e Apicum-Açu. A nova ponte reduzirá em 32 km a distância para chegar a MA-106, que dá acesso ao Cujupe.
O município de Serrano do Maranhão é uma das cidades beneficiadas com o Plano de Ação ‘Mais IDH’ e a ponte como acesso à capital constitui incentivo importante para as atividades comerciais no município. O governador Flávio Dino considerou a construção da ponte como o início de um conjunto de ações que elevará a qualidade de vida no município.
“Serrano do Maranhão possui baixo índice de desenvolvimento econômico, temos que desenvolver diversas ações sociais nesta região e a ponte Central Bequimão é uma delas, que dará luz à economia municipal, gerando emprego e renda aos moradores”, garantiu o governador.
O secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, ressalta que a construção da ponte permitirá a integração do desenvolvimento econômico e social, gerando riquezas e oportunidades de trabalho aos moradores.A ponte é um desejo da maioria da população da baixada que precisa ter as mesmas chances sociais dos ludovicenses.O projeto está sendo elaborado com técnicas precisas, e em ato contínuo será licitado,em seguida será dado prosseguimento a concretização da obra. A ponte representa um novo momento para o estado,é uma verdadeira virada de página na história do Maranhão”, disse.
Com informações do Governo do Maranhão  22/09/2016

Vídeo

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Navio viking chega à baía de Nova York após viagem oceânica

Aventura marítima

Saga transatlântica: navio viking chega à baía de Nova York após viagem oceânica - Uma viagem transatlântica de cinco meses a bordo do maior navio viking do mundo – Dragon Harald Harfagre – terminou com triunfo quando a embarcação finalmente atracou na baía de Nova York, depois de atravessar o Atlântico.

Sputnik
Sputnik
Os marinheiros escandinavos que realizaram viagem perigosa seguindo os passos do seu grande antecessor Leif Eriksson, tiveram que enfrentar condições severas do tempo. O navio zarpou do porto de Haugesund, da Noruega, no final de abril. A embarcação recebeu o nome do lendário rei norueguês, Harald Harfagre, admirado e respeitado por ter unido a Noruega em 900.
No seu roteiro, a equipe de 34 tripulantes de dez nacionalidades passou pelas ilhas Shetland, Faroé, Islândia, Groenlândia, Terra Nova e Grandes Lagos antes de chegar definitivamente a Nova York.
sputnik
Capitão do navio, o sueco Bjorn Ahlander, contou ao jornal Sydsvenskan sobre a emoção que sentiu após atracar na baía da Nova York: "Passando pela Estátua da Liberdade e indo ao encontro de milhares de pessoas que se juntaram na baía para nos cumprimentar, foi um sentimento maravilhoso para todos os tripulantes." Durante a viagem, a tripulação teve que ultrapassar muitos desafios – ventanias, icebergues e tempestades, como seus antecessores, mas também conseguiu deliciar o brilho do sol e até assistir ao casamento de um dos tripulantes na Groenlândia.
Outra dificuldade enfrentada pela equipe pode estar ligada à criação de harmonia entre os tripulantes. A tenda instalada a bordo da embarcação suportava somente 24 pessoas, por essa razão, enquanto uns dormiam, outros vigiavam.
sputnik
"As noites foram especialmente difíceis, quando nós encontrávamos icebergues e banquisas flutuantes que poderiam ter causado danos significativos ao navio. Claro que foi difícil encontrá-los. Mas quando acontecia, apertávamos os dentes e seguíamos em frente, como os vikings faziam", descreve Ahlander.
O Dragon Harald Fairhair é feito de carvalho, tem 35 metros da proa à popa. O navio tem uma largura de 8 metros, a altura de mastro é de 24 metros e uma vela de seda com 260 metros quadrados. A embarcação está equipada com instrumentos modernos de navegação e também com instrumentos antigos como, por exemplo, uma bússola magnética.
Leif Eriksson foi o viking norueguês que descobriu a América do Norte por volta do ano de 1000, chamada de Vinlândia, alguns séculos antes da chegada de Cristóvão Colombo.
Fonte - Sputnik  22/09/2016

Obras de construção de novas estações do VLT de Maceió e expansão de Jaraguá estão em ritmo acelerado

Transportes sobre trilhos

Paralelamente os trabalhos de construção e substituição de trilhos e dormentes entre os trechos de Bom Parto e Estação Mercado, continuam em ritmo acelerado.Até agora, com apenas duas semanas da assinatura da ordem de serviço, a empresa Valmar Construções já retirou cerca de 80% dos antigos trilhos

CBTU
cbtu
A CBTU Maceió mantém em ritmo acelerado as obras de construção das novas estações do Mercado e Bom Parto, assim como da expansão do sistema ferroviário até o bairro de Jaraguá. Até agora, com apenas duas semanas da assinatura da ordem de serviço, a empresa Valmar Construções já retirou cerca de 80% dos antigos trilhos, além da preparação do local para a instalação dos novos equipamentos.
Paralelamente os trabalhos de construção e substituição de trilhos e dormentes entre os trechos de Bom Parto e Estação Mercado, continuam em ritmo acelerado. Para a execução dos trabalhos, como concretagem e alvenaria dentro do novo projeto, a CBTU suspendeu desde o último dia 19 a circulação dos trens entre Bom Parto e Estação Central, em Maceió, cujos trabalhos devem durar aproximadamente 90 dias.
Fonte - CBTU  22/09/2016

Centrais fazem caminhada na Avenida Paulista contra reformas de Temer

Política

A mobilização nacional foi organizada por diversas centrais sindicais (CUT, CTB, CSB, CGTB, NCST e CSP-Conlutas e Intersindical) em protesto contra possíveis mudanças na Previdência, como o aumento da idade mínima para aposentadoria; contra o ajuste fiscal e contra a regulamentação da terceirização para atividade-fim. O ato também é uma antecipação a uma convocação de greve geral no país.

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil
Rovena Rosa/Agência Brasil
Em um ato unificado pelo Dia Nacional de Paralisação e Mobilização das Categorias, as centrais sindicais começaram no fim da tarde de hoje (22) uma caminhada pela Avenida Paulista, com destino à Praça da República, no centro de São Paulo. A caminhada saiu do vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Os organizadores estimam a presença de 30 mil pessoas. A Polícia Militar ainda divulgou expectativa de público.
A mobilização nacional foi organizada por diversas centrais sindicais (CUT, CTB, CSB, CGTB, NCST e CSP-Conlutas e Intersindical) em protesto contra possíveis mudanças na Previdência, como o aumento da idade mínima para aposentadoria; contra o ajuste fiscal e contra a regulamentação da terceirização para atividade-fim. O ato também é uma antecipação a uma convocação de greve geral no país.
Na capital paulista, a manifestação de hoje reuniu bancários, professores, metalúrgicos, profissionais da saúde, entre outros. Segundo o secretário-geral da Intersindical, Edson Carneiro Índio, a mobilização desta quinta-feira “foi uma demonstração de que a mobilização está crescendo e que cresce também a resistência” no país.
“O dia de hoje mostrou que é possível que a classe trabalhadora brasileira derrote o governo e a PEC [Proposta de Emenda à Constituição] 241, que compromete os investimentos na educação e na saúde pública”, disse.
O presidente da Confederação Sindical Internacional (CSI),João Felício, que também participou do ato, disse que a mobilização de hoje é uma preparação para a greve geral no país, ainda sem data definida. “A greve geral será uma demonstração de força.” Felício reclamou das reformas da Previdência e trabalhista previstas pelo governo de Michel Temer. “Imaginem negociar férias, fundo de garantia e décimo terceiro salário. Isso para nós é lei e lei não se negocia. O que se negocia é salário.”
Fonte - Agência Brasil  22/09/2016

Obras na Rua Chile em Salvador revelam pequenos achados arqueológicos

Arqueologia

Esses são alguns dos três mil objetos arqueológicos descobertos embaixo da Rua Chile, no Centro Histórico de Salvador, e que estão vindo à tona com o Projeto Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador, do Governo do Estado, na primeira semana do programa de diagnóstico e prospecção arqueológica da área.

Da Redação
foto - Ascom Conder
Peças de metal, pinos em cobre, conchas e corais, além de restos de tijolos, telhas e fragmentos de louças dos séculos 18 e 19. Esses são alguns dos três mil objetos arqueológicos descobertos embaixo da Rua Chile, no Centro Histórico de Salvador, e que estão vindo à tona com o Projeto Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador, do Governo do Estado, na primeira semana do programa de diagnóstico e prospecção arqueológica da área.
Segundo informações de Luiz Fernando Erig Lima, integrante da equipe de arqueólogos contratada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), o material encontrado será encaminhado ao laboratório da A Lasca Arqueologia, empresa paulista especializada na avaliação e proteção de bens culturais tombados, responsável pelo projeto da Rua Chile, onde será higienizado, classificado, catalogado e depois seguirá para o Museu Arqueológico da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), no bairro da Caixa D’ Água, em Salvador.
Os estudos preventivos são necessários para a implantação da vala única, que abrigará a fiação elétrica, os cabos de fibra ótica, a rede de gás, a distribuição de água e a coleta de esgoto. A proposta é a criação dessa nova estrutura na Rua Chile, proporcionando a valorização do patrimônio histórico e, ao mesmo tempo, a melhoria da acessibilidade.

foto - Ascom Conder
A atividade arqueológica vem sendo desenvolvida por etapas. Em agosto foi realizada a pesquisa histórica para a coleta de dados existentes sobre a rua. A conclusão do trabalho está prevista para o final de outubro, quando os resultados serão apresentados ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
A iniciativa integra o projeto Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador, do Governo do Estado, com investimento de R$ 124 milhões para a melhoria da infraestrutura urbana em mais de 200 ruas da região, formada por 11 bairros. A obra na Rua Chile integra o lote 2 do projeto, que compreende ainda os bairros do Centro, Dois de Julho, Nazaré e Politeama, onde estão sendo investidos R$42,9 milhões.

Patrimônio da Humanidade
A Chile, primeira rua do Brasil, está localizada em uma área de alto valor histórico e cultural em Salvador, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), desde 1984, e reconhecida pela Unesco, um ano depois, como Patrimônio da Humanidade.
Com informações da Secom Bahia  22/09/2016