domingo, 31 de dezembro de 2017

Justiça penhora arrecadação dos ônibus do Rio para pagar salários atrasados

Transportes  🚌

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Urbano (Sintraurb) diz que os funcionários de várias empresas de ônibus cariocas estão com salários atrasados e não receberam até agora o 13º salário.

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração/arquivo
O plantão Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT1) determinou a penhora de toda arrecadação deste domingo (31) das empresas de ônibus da cidade do Rio para o pagamento de salários e benefícios atrasados de funcionários das companhias. A decisão foi tomada pelo desembargador Gustavo Tadeu Alkmim.
O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Urbano (Sintraurb) diz que os funcionários de várias empresas de ônibus cariocas estão com salários atrasados e não receberam até agora o 13º salário.
Os trabalhadores já haviam, inclusive, decidido fazer uma greve hoje. A paralisação, no entanto, fora suspensa por decisão do desembargador Evandro Pereira Valadão Lopes, também do plantão Judiciário.
Evandro Lopes considerou a realização da greve abusiva, pois foi marcada para ocorrer justamente durante a festa da virada de ano, quando milhões de pessoas se deslocam para Copacabana.
A Agência Brasil entrou em contato com a assessoria do RioÔnibus, o sindicato das empresas de ônibus do Rio de Janeiro, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta.
Fonte - Agência Brasil 31/12/2017

sábado, 30 de dezembro de 2017

Empresas pedem garantias para colocar ônibus nas ruas do Rio de Janeiro

Transportes  🚌

A paralisação, em protesto pelo atraso no pagamento de salários, 13º e outros encargos trabalhistas, foi anunciada pelo sindicato da categoria, o Sintraturb, mas após um pedido do Rio Ônibus contra a greve dos empregados das empresas de ônibus, o desembargador Evandro Pereira Valadão Lopes concedeu a liminar proibindo a manifestação.

Cristina Indio do Brasil
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração/arquivo
O Rio Ônibus (sindicato das empresas de ônibus da cidade do Rio de Janeiro) acionou o Comando-Geral da Polícia Militar e a Secretaria Municipal de Transportes para garantir a segurança na saída dos ônibus das garagens das empresas e o cumprimento da decisão, de sexta-feira (29), do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, que proibiu, liminarmente, qualquer paralisação de rodoviários do município do Rio de Janeiro de domingo (31) até as 10h da segunda-feira (1).
De acordo com o sindicato, ao contrário de outros modais, os ônibus têm capacidade de transportar todo o público dos eventos da cidade neste fim de ano, sem limite de passageiros, e uma eventual greve “geraria uma sobrecarga na operação de outros meios de transporte”.
A paralisação, em protesto pelo atraso no pagamento de salários, 13º e outros encargos trabalhistas, foi anunciada pelo sindicato da categoria, o Sintraturb, mas após um pedido do Rio Ônibus contra a greve dos empregados das empresas de ônibus, o desembargador Evandro Pereira Valadão Lopes concedeu a liminar proibindo a manifestação. Em novembro, outra paralisação da categoria foi declarada ilegal pela Justiça, que também acatou pedido do Rio Ônibus.
Na decisão, o desembargador considerou a greve “totalmente abusiva, porque não esgotou a via negocial”. Para o caso de descumprimento, determinou multa diária de R$ 100 mil para o Sintraturb. Além disso, poderão ser aplicadas multas individuais de R$ 10 mil ao presidente e diretores e de R$ 1 mil para demais funcionários do sindicato da categoria.
Segundo o Rio Ônibus, “a crise do setor foi agravada, ao longo de 2017, pelo congelamento da tarifa pela Prefeitura em janeiro, e pelas duas reduções no valor da passagem, determinadas pela Justiça.
Fonte - Agência Brasil  30/12/2017

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Passagem de ônibus de Salvador será reajustada para R$ 3,70

Transporte 🚌 🚇

As tarifas do transporte público de Salvador deverá ser reajustada para R$ 3,70, a partir do dia 2 de janeiro. 

Com informações do Metro 1
foto - ilustração/arquivo
A tarifa dos ônibus municipais, metropolitanos e do metrô de Salvador será reajustada para R$ 3,70, a partir do dia 2 de janeiro. A informação ainda não foi confirmada, mas deverá ser anunciada pelo prefeito ainda hoje (29).
Segundo a Casa Civil, o alinhamento no valor do preço dos modais foi definido por contrato e será automaticamente adotado pela CCR Metrô Bahia, empresa que administra o sistema metroviário.
Os reajustes anuais são calculados com base nos custos com manutenção dos veículos, preço do óleo diesel e variação da inflação anual, calculada pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (IPCA).
Fonte - Tribuna da Bahia  29/12/2017

Rui Costa anuncia liberação de empréstimo de R$ 600 milhões do Banco do Brasil para Bahia

Política  👀

Nos últimos meses, travei uma verdadeira batalha para garantir recursos destinados a obras importantes em todo estado. Não baixamos a cabeça diante do boicote e da perseguição aos baianos”, afirmou Rui nas redes sociais. 

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
O governador Rui Costa anunciou, na noite desta quinta-feira (28), a vitória da Bahia na liberação do empréstimo de R$ 600 milhões junto ao Banco do Brasil. "A Bahia venceu. Nos últimos meses, travei uma verdadeira batalha para garantir recursos destinados a obras importantes em todo estado. Não baixamos a cabeça diante do boicote e da perseguição aos baianos”, afirmou Rui nas redes sociais.
O contrato entre o Estado e o Banco do Brasil foi assinado no dia 18 de agosto. Mas, mesmo cumpridas todas as etapas do processo, a instituição se recusava a liberar o financiamento. No último dia 18, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) julgou procedente o recurso do Agravo de Instrumento impetrado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e determinou que o banco liberasse o valor.
Os recursos serão destinados às áreas de infraestrutura rodoviária, hídrica e urbana, além de mobilidade e educação. “Parabéns ao Poder Judiciário. Continuaremos confiantes na Justiça e firmes na luta pelos interesses da Bahia e dos baianos!", acrescentou Rui
Com informações da Secom BA  28/12/2017

Transporte público por ônibus, trens e metrô em SP tem reajuste de 5,26%

Transportes  🚌 🚇

A nova tarifa de R$ 4 passa a valer para o metrô, os trens da CPTM e os ônibus municipais (SPTrans).As demais tarifas são: integração ônibus + trens (Metrô/CPTM), que aumentou de R$ 6,8 para R$ 6,96 (aumento de 2,35%); bilhete diário comum (24 horas), de R$ 15 para R$ 15,3 (+2%); bilhete diário integrado (24 horas), de R$ 20 para R$ 20,5 (+2,5%); bilhete mensal comum: de R$ 190 para R$ 194,3 (+2,26%); e bilhete mensal integrado, de R$ 300 para R$ 307 (+2,33%).

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração/arquivo
O governo do estado e a prefeitura de São Paulo anunciaram hoje (28) que a tarifa básica do transporte público coletivo por ônibus, trens e metrô terá aumento de 5,26% a partir de 7 de janeiro: passará dos atuais R$ 3,8 para R$ 4.
De acordo com a nota conjunta emitida pela prefeitura e o governo do estado, a elevação em 5,26% na tarifa básica está abaixo da inflação acumulada desde o último reajuste, em janeiro de 2016, e é necessária para “adequar a receita ao custo dos sistemas”.
Conforme a explicação, nos últimos dois anos, o índice inflacionário com base no IPC-Fipe alcançou 8,36%. Caso fosse aplicada toda a inflação do período, o transporte passaria a custar R$ 4,12 aos usuários”, diz o texto.
A nova tarifa de R$ 4 passa a valer para o metrô, os trens da CPTM e os ônibus municipais (SPTrans).
As demais tarifas são: integração ônibus + trens (Metrô/CPTM), que aumentou de R$ 6,8 para R$ 6,96 (aumento de 2,35%); bilhete diário comum (24 horas), de R$ 15 para R$ 15,3 (+2%); bilhete diário integrado (24 horas), de R$ 20 para R$ 20,5 (+2,5%); bilhete mensal comum: de R$ 190 para R$ 194,3 (+2,26%); e bilhete mensal integrado, de R$ 300 para R$ 307 (+2,33%).

Acima da inflação
Em abril de 2017, apesar de a tarifa básica do transporte não ter sido elevada (permaneceu em R$ 3,8), os demais preços de passagem já haviam sofrido aumentos expressivos: a integração subiu de R$ 5,92 para R$ 6,8 (elevação de 14,8%); o bilhete diário comum (24 horas) aumentou de R$ 10 para R$ 15 (+50%); o bilhete diário integrado (24 horas) foi elevado de R$ 16 para R$ 20 (+33%); o bilhete mensal comum subiu de R$ 140 para R$ 190 (+35,7%); e o bilhete mensal integrado aumentou de R$ 230 para R$ 300 (+30,4%).

Protesto
O Movimento Passe Livre (MPL) criticou a elevação do preço da passagem e informou, por meio de suas redes sociais, que voltará a promover, em janeiro, protestos contra o aumento da tarifa. A primeira manifestação está marcada para o dia 11, em frente ao Theatro Municipal.
“Enquanto o governador e o prefeito se importam somente com o lucro dos seus amigos empresários, a cada vez que a tarifa sobe, aumenta o número de pessoas excluídas do transporte coletivo”, destacou o movimento, por meio de nota.
Fonte - Agência Brasil  28/12/2017

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Novo aeroporto de Vitória da Conquista(BA) já está homologado

Infraestrutura  ✈

O equipamento, que está na etapa de construção do Terminal de Passageiros, tem previsão de inauguração em julho de 2018. Estão sendo investidos nessa fase R$ 45 milhões.

Da Redação
Divulgação/Seonfra
O novo aeroporto de Vitória da Conquista já possui autorização de funcionamento. A homologação foi solicitada pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) e concedida pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) neste mês de dezembro. O equipamento, que está na etapa de construção do Terminal de Passageiros, tem previsão de inauguração em julho de 2018. Estão sendo investidos nessa fase R$ 45 milhões.
Em homenagem ao famoso cineasta conquistense, o novo aeroporto da cidade será nomeado de Glauber Rocha. O decreto que confirma o nome do equipamento foi publicado no Diário Oficial da última sexta-feira (22). "Quando estiver em pleno funcionamento o Aeroporto Glauber Rocha vai absorver a demanda atual, de 250 mil passageiros por ano, e a previsão é de que até 2020 a movimentação seja ampliada para 500 mil passageiros/ano", afirma o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti.
Com informações da Seinfra  28/12/2017

Smart Cities: conheça as cidades inteligentes do futuro

Sustentabilidade  👪

Um conceito amplamente debatido no meio acadêmico nos idos dos anos 90 ganhou força e protagonismo no campo prático. Estamos falando das Smart Cities, ou cidades inteligentes, na tradução literal. Segundo o PHD em urbanismo norte-americano, Boyd Cohen, as cidades inteligentes são aquelas que conseguem se desenvolver economicamente, ao mesmo tempo que ampliam a qualidade de vida de seus habitantes, ao gerar crescimento aliado à eficiência e à sustentabilidade.

Edésio Elias Lopes* - Portogente

artigo escrito por Edésio Elias Lopes, doutor em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na área de Infraestrutura Viária e coordenador do MBA de Infraestrutura de Transporte e rodovias do IPOG
Um conceito amplamente debatido no meio acadêmico nos idos dos anos 90 ganhou força e protagonismo no campo prático. Estamos falando das Smart Cities, ou cidades inteligentes, na tradução literal. Segundo o PHD em urbanismo norte-americano, Boyd Cohen, as cidades inteligentes são aquelas que conseguem se desenvolver economicamente, ao mesmo tempo que ampliam a qualidade de vida de seus habitantes, ao gerar crescimento aliado à eficiência e à sustentabilidade.
A materialização de um conceito acadêmico foi propiciada devido à crescente evolução tecnológica das últimas décadas, acompanhada do crescimento exponencial das cidades. Se voltarmos no tempo, há 200 anosapenas Londres, Tóquio e Pequim ostentavam mais de um milhão de habitantes. Hoje, já passam de 400 as metrópoles espalhadas ao redor do mundo com mais de um milhão de habitantes, exigindo dos espaços urbanos mobilidade, uso dos recursos naturais e tecnológicos para se desenvolverem. Mais da metade da população mundial já vive nos centros urbanos, e estimativas da ONU vislumbram que até 2030 esse percentual atinja os 70%.
Com isso, passou a ser exigido ainda mais do planejamento das cidades, fazendo uso da tecnologia a favor da infraestrutura urbana e mecanismos voltados ao desenvolvimento de políticas públicas como organização do sistema de trânsito, iluminação pública, acesso à saúde e participação popular nas decisões tomadas que envolvem interesses coletivos.

Como se constitui Smart Cities?
No ano de 2007, a União Europeia lançou um programa de incentivo contemplado 70 cidades de médio porte, pré-selecionadas, para investirem em inovações em seu planejamento urbano. Uma forma de estimular a adequação de cidades milenares às exigências da sociedade moderna, e do bom convívio entre os cidadãos.
No entanto, dois países foram mais longe no quesito inovação urbana e resolveram construir do zero cidades inteligentes, transformando-as em verdadeiros laboratórios de inovação, sustentabilidade e planejamento urbano. São elas: Songdo, na Coreia do Sul; e Masdar, em Dubai (Emirados Árabes Unidos)

Uma ilha pós-moderna

No caso do case sul coreano, ele é fruto de investimentos da incorporadora Norte-americana Gale International, que direcionou US$ 35 bilhões para edificar a cidade do zero, em uma ilha de seis quilômetros quadrados. A expectativa é de que até 2020 a cidade conte com 250 mil moradores.
Toda planejada para ser um exemplo de inteligência urbanística, Songdo tem construções que privilegiam a luz natural, redes de eletricidade eficientes, conectadas a rede de geração fotovoltaica, inclusive com o uso de vidros que captam os raios de sol para convertê–los em energia. A meta é que em todo o seu funcionamento sejam emitidos três vezes menos gases de efeito estufa.
Para facilitar a mobilidade urbana, os carros têm etiquetas de radiofrequência para monitoramento do tráfego e placas instaladas sob o asfalto para controlar os veículos. A cidade é toda conectada via internet 4G e as casas são equipadas com interfones dotados com monitor de plasma, que permitem contato imediato com comércios, serviços e escolas, sem sair de casa.

Um oásis sustentável e tecnológico em meio ao deserto
Em pleno deserto do Emirados Árabes Unidos, o arquiteto e urbanista britânico Norman Foster se dedica à edificação da cidade de Masdar, iniciada em 2006, com o propósito de ser uma cidade sustentável e totalmente planejada dentro dos conceitos da mobilidade urbana e tecnologia. Com investimento inicial de US$1,4 bilhão, a cidade pretende acomodar 40 mil pessoas até 2025, prazo estabelecido para sua finalização.
O projeto pode ser considerado um verdadeiro experimento social contemporâneo. Em sua concepção só foram aceitos carros elétricos, sendo que alguns se movimentam de forma autônoma, sem motorista. As ruas foram resfriadas por gigantescas torres eólicas, e há um sistema de monitoramento de gasto de energia em cada casa, onde é acionada a polícia verde quando um morador gasta muito tempo no chuveiro, ou deixa uma luz acessa sem necessidade.
A principal fonte de energia utilizada é a fotovoltaica, gerada por meio de painéis solares estrategicamente instalados. Sua complementação vem do uso do gás natural, que permite o isolamento térmico de alguns edifícios da cidade. Também está em desenvolvimento uma usina de dessalinização da água.
Privilegiada pelo corredor de vento, a cidade ganhou um elemento tecnológico que contribuiu até para o seu visual moderno, uma torre eólica de 45 metros que informa em tempo real a quantidade de energia consumida na cidade. Essa torre, é claro, também é responsável por gerar eletricidade por meio da ação dos fortes ventos característicos da região.

O que podemos aprender com esses projetos inovadores?
Pensar as cidades de forma mais sustentável;
Optar pelo uso de tecnologias limpas e fontes renováveis de energia;
Adotarmos um estilo de vida focado no consumo consciente.
*Edésio Elias Lopes, doutor em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na área de Infraestrutura Viária e coordenador do MBA de Infraestrutura de Transporte e rodovias do IPOG
Fonte - Portogente  27/12/2017

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Trecho da Av Raul Barbosa em Fortaleza(CE) será interditado para içamento de vigas de viaduto do VLT Parangaba-Mucuripe nesta quarta-feira (27)

Transportes sobre trilhos  🚄

A operação faz parte das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), Ramal Parangaba-Mucuripe.A intervenção na Av. Raul Barbosa faz parte do terceiro trecho do empreendimento, entre a Estação Borges de Melo e a Estação Iate, no bairro Mucuripe.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
O trecho da Av Raul Barbosa, nas proximidades da Via Expressa, será interditado das 21 horas de quarta-feira (27) até às 05 horas de quinta-feira (28). O bloqueio será apenas no sentido sertão-praia e é necessário para que seja concluído o içamento das vigas que darão sustentação aos dois viadutos ferroviários que passam sobre a via. A operação faz parte das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), Ramal Parangaba-Mucuripe.
Para orientar os motoristas, agentes da AMC darão apoio no local. O trânsito nesse trecho será alterado da seguinte forma: quem segue no sentido sertão-praia (Sul-Norte), pela Av. Raul Barbosa, entra à direita na alça de acesso a Via Expressa, acessa à direita a rua Plínio Câmara, depois à direita a rua Dr. Edmilson Barros de Oliveira, segue à direita na rua Santa Teresinha, à esquerda na Av. Pontes Vieira, retornando à Av. Des. Moreira.

Avanço das obras
As obras do VLT Parangaba-Mucuripe estão divididas em três trechos. A intervenção na Av. Raul Barbosa faz parte do terceiro trecho do empreendimento, entre a Estação Borges de Melo e a Estação Iate, no bairro Mucuripe. Os trabalhos nessa extensão foram retomados depois de nova licitação, realizada no último mês de agosto. A estimativa é concluir o trecho 3 até o final de 2018.
O trecho 1, que corresponde a construção da passagem inferior da Av Borges de Melo, deve ficar pronto até fevereiro de 2018. Por enquanto, a obra está com 87,29% de execução. Neste momento, os trabalhos no trecho estão concentrados na montagem de tirantes, escavações e concretagem das lajes de piso, por onde passarão os veículos.
O trecho 2, que liga as estações Parangaba e Borges de Melo, foi concluído e já está em Operação Assistida, com o transporte de passageiros de forma gratuita, inclusive com VLT rodando em duas vias. O VLT circula das 6 às 12 horas, de segunda a sexta, e transporta, em média, 600 pessoas por dia.
Com informações da Seinfra CE  27/12/2017

Rumo ao ensino excludente

Educação/Ensino  📖

Alguns professores de Universidades Públicas no interior do Estado de São Paulo sugeriram que as melhores escolas públicas fossem premiadas pelo desempenho e que os melhores alunos nas “piores escolas” fossem premiados com a transferência para as “escolas públicas de sucesso”.A despeito das boas intenções vinculadas naquelas propostas, ambas despontavam com considerável déficit ético, à medida que indiretamente propunham “salvar os bons” dos prejuízos que a escola pública poderia causar “às suas carreiras”, como se dizia.

Gilberto Alvarez* - Portogente
foto - ilustração
Na década de 1990, duas manifestações a respeito da educação pública no Estado de São Paulo chamaram atenção porque indicavam a mesma estratégia para resolver problemas crônicos no ensino médio das escolas mantidas pelo Estado.
Alguns professores de Universidades Públicas no interior do Estado de São Paulo sugeriram que as melhores escolas públicas fossem premiadas pelo desempenho e que os melhores alunos nas “piores escolas” fossem premiados com a transferência para as “escolas públicas de sucesso”.
Também no interior do Estado de São Paulo, mas no âmbito das escolas privadas, foi apresentada a proposta de premiar bons alunos das escolas públicas com bolsas nas escolas particulares.
A despeito das boas intenções vinculadas naquelas propostas, ambas despontavam com considerável déficit ético, à medida que indiretamente propunham “salvar os bons” dos prejuízos que a escola pública poderia causar “às suas carreiras”, como se dizia.
Alguns educadores abriram-se ao debate com os proponentes e explicaram que, na realidade, a suposta premiação de escolas públicas já existia, pois os números de então revelavam que algumas tinham excelente desempenho e estavam, ao mesmo tempo, usufruindo ótimas instalações, com corpo docente completo e estável, em local de fácil e amplo acesso e nas imediações de equipamentos culturais que permitiam atividades pedagógicas complementares de grande impacto na aprendizagem.
Aquelas consideradas “piores” coincidentemente estavam em locais desprovidos de estrutura urbana básica, com corpo docente incompleto e em permanente rotatividade e com índices sociais que demandavam outras medidas de recomposição do mínimo bem estar social.
A própria estrutura do governo do Estado de São Paulo indicava uma lógica que, ao termo, representava uma política que se traduzia no “melhor aos melhores” e, consequentemente, no “pior aos piores”.
Representava enorme esforço reagir àquela lógica explicando o óbvio. Ou seja, que as escolas que tinham alunos com bom desempenho não eram bem estruturadas porque os alunos correspondiam, mas sim que os alunos podiam corresponder porque usufruíam boas condições.
Eram esforços argumentativos quase vãos, pois nunca se perde o esforço de debater, mas predominava um entendimento de que as boas escolas eram boas porque eram preservadas, simplesmente isso. E que as escolas com baixo desempenho tinham dificuldades porque simplesmente não eram preservadas.
Naturalizava-se a distância social implicada nos resultados das avaliações com propostas que buscavam “separar os bons dentre os que prejudicam”. Era, no fundo, uma retórica de fundo moral que cada vez mais cumpria o papel de desqualificar a educação pública, porque pública, porque gratuita.
Alguns anos depois, ganhou notoriedade a obra do professor de Harvard Fernand Reimers, que fez impressionante levantamento sobre políticas educacionais na América de fala espanhola.
Produziu uma obra de referência, mas explicou as intenções políticas de seu estudo de fôlego com um exemplo.
Mostrou ilustrações de pobres descalços em lixões da Cidade do México e indicou que lutava para que todos tivessem educação e, assim, chegássemos a um mundo sem pobres descalços porque todos teriam recebido educação adequada.
Frase de efeito, suficiente para colher aplausos, mas com um problema de fundo.
Aquelas pessoas não eram pobres descalços porque não tinham ido à escola. Elas não tinham ido à escola porque eram pobres descalços.
Analisar desempenho somente com base em resultados de avaliações é um caminho seguro para a mistificação de alguns em detrimento dos que “não conseguem”. É caminho também para receitas simples, mas que distorcem a realidade.
A mídia registra que atualmente 30% das escolas públicas do Estado de São Paulo estão abaixo da média do ENEM.
São muitos os fatores que devem ser levados em consideração para entender essa questão, cujo resultado em termos gerais coloca o Estado mais rico do país atrás de outros cinco que, com menos recursos, têm resultados mais expressivos.
O Estado de São Paulo continua tendo escolas muito bem estruturadas que respondem com números altamente positivos aos processos de avaliação em larga escala e exames da envergadura do ENEM.
Mas se mantém e com tendência a crescer o número de escolas que padecem os efeitos de políticas educacionais que consideram que os déficits de infraestrutura e de estabilidade docente são “apenas” questões de gestão, de gerenciamento.
Não é casual que estejamos vivendo mais uma vez um momento de forte aposta nas mudanças curriculares, com expectativa, inclusive, que a capital de São Paulo venha a divulgar nos próximos dias “sua” base curricular.
É que há 20 anos estão sendo concatenadas ações para que os processos de ensino público possam ser feitos “a despeito do professor”.
Este, considerado uma “peça de baixa eficiência” é pensado como receptor de estratégias didáticas, aplicáveis com materiais feitos à sua revelia, para que os planos de ensino sejam realizados independentemente de suas (im)possibilidades.
Não é casual que autoridades educacionais das esferas municipal, estadual e federal se manifestem com palavras muito parecidas, exaltando o “bom professor” que fará os materiais renderem o máximo.
São políticas que promovem tal esvaziamento da docência que não cessam de expor suas táticas como modelos de “cura” da educação pública.
Se é assim, é compreensível que elogiem o “bom professor” com sendo aquele que “não atrapalha” o bom material.
Os números da educação pública do Estado de São Paulo devem ser analisados levando em consideração essa complexidade de fatores.
Porém, no contexto em que estamos, não surpreenderá a volta de propostas de premiação para as escolas com bom desempenho no Enem, bem como a proposta de utilização dos números desse exame para “salvar alguns” a despeito de suas escolas.
Como caminhamos aceleradamente para trás, o que tinha forte déficit ético na década de 1990 combinará com o cenário de degenerescência que estamos vivendo neste momento.
*Gilberto Alvarez, diretor do Cursinho da Poli e presidente da Fundação PoliSaber
Fonte - Portogente  27/12/2017

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

SineBahia coloca 6.073 trabalhadores no mercado de trabalho em novembro

Emprego  👷

O resultado é 123,37% maior do que o registrado pelo serviço no mesmo período do ano anterior e o melhor desempenho entre os meses de novembro desde 2014.O bom desempenho do SineBahia é um indicativo do crescimento da economia e geração de emprego na Bahia, fruto de investimentos em obras estruturantes como o metrô, as construções de rodovias, policlínicas, principalmente no interior do estado

Da Redação
Ascom/SETRE
O SineBahia encerrou o mês de novembro com 6.073 trabalhadores colocados no mercado formal. O resultado é 123,37% maior do que o registrado pelo serviço no mesmo período do ano anterior e o melhor desempenho entre os meses de novembro desde 2014. O interior foi responsável por 67% dos colocados, com destaque para os municípios de Juazeiro (570 contratados), Teixeira de Freitas (412), Jequié (334) e Itabuna (253). Salvador e Região Metropolitana respondem pelos 37% restantes.
"O bom desempenho do SineBahia é um indicativo do crescimento da economia e geração de emprego na Bahia, fruto de investimentos em obras estruturantes como o metrô, as construções de rodovias, policlínicas, principalmente no interior do estado, e hospitais, e da política de atração de investimentos para o nosso estado”, destaca a secretária do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana.
Com informações da Secom BA 26/12/2017

CBTU Recife lança Campanha Metrô Sem Lixo

Transportes sobre trilhos  🚇

Composta por diversas ações, a iniciativa tem por objetivo conscientizar os usuários para sanar o problema do lixo jogado nas estações e via. Oficinas de reciclagem, lixeiras coloridas para coleta seletiva, atividades de conscientização ambiental e máquinas inovadoras que recolhem garrafas pets e latas de alumínio e retribuem quem depositou com dinheiro, fazem parte da campanha. A Estação Recife foi escolhida como piloto da iniciativa, que deverá ser ampliada para todo o sistema.

CBTU
divulgação/CBTU
Nesta quarta, 20, na Estação Recife, teve início a campanha “Metrô Sem Lixo”. Composta por diversas ações, a iniciativa tem por objetivo conscientizar os usuários para sanar o problema do lixo jogado nas estações e via. Oficinas de reciclagem, lixeiras coloridas para coleta seletiva, atividades de conscientização ambiental e máquinas inovadoras que recolhem garrafas pets e latas de alumínio e retribuem quem depositou com dinheiro, fazem parte da campanha. A Estação Recife foi escolhida como piloto da iniciativa, que deverá ser ampliada para todo o sistema.
“Essa é uma ação que foi feita de forma multidisciplinar, envolvendo várias áreas da Companhia. O objetivo é termos uma ação permanente, que contará com a colaboração do usuário para resolver esse problema”, afirma o Superintendente da CBTU Recife, Leonardo Villar. “Nós planejamos muito as ações, para que não sejam ações pontuais, mas sim ações duradouras, que pudessem, principalmente, tirar esse lixo da via. Os resíduos incomodam visualmente, trazem animais pra via, prejudicam o funcionamento do sistema. Essa ação é pensada não só ambientalmente, o ganho ambiental é muito importante, mas o ganho social e para a imagem do Metrô são muito visíveis e fortes”, comenta Juliano Montaño, engenheiro ambiental da CBTU.
Na estação, foram instaladas duas máquinas de reciclagem que dão dinheiro a usuário como recompensa – duas na Estação Recife e duas em Joana Bezerra. Chamada “Recicletool”, a tecnologia, desenvolvida pelos pernambucanos Thiago Dantas e Severino Barros, é de fácil utilização. As latas de alumínio e garrafas pets valem 5 e 2 centavos cada uma respectivamente. Ao completar o valor de sete reais, o usuário pode pedir para que o dinheiro seja transferido para uma conta corrente. Além disso, os passageiros irão se deparar com 15 trios de coletores coloridos, feitos de tonéis de óleo utilizados nas oficinas, para que possa ser feita a coleta seletiva. Os resíduos coletados serão destinados a reciclagem.
De forma lúdica, a chamada “Ecoblitz” interagiu com os passageiros dando prêmios aos que responderam corretamente perguntas sobre reciclagem. A equipe da Ecoblitz foi formada por voluntários estudantes de gestão ambiental do IFPE e pelo empregado da CBTU, Clênio Tomás de Aquino. “Nós estamos fazendo essa atividade para que o usuário tenha consciência de onde ele deve destinar o lixo. A palavra do momento é sustentabilidade. O crescimento e o desenvolvimento ninguém segura mais, mas é importante que ocorram de forma sustentável”, explica Clênio. Os usuários puderam, também, participar de oficina de reciclagem ministrada pela artista Ziza Pantoja.
Fonte - CBTU  26/12/2017

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

PIS/Pasep: sacando os últimos direitos que nos restam

Ponto de Vista  🔍

O PIS/Pasep, um fundo também criado para proteger o trabalhador e financiar o desenvolvimento econômico do país, acaba por ser deturpado e utilizado, enquanto direito que é do trabalhador, para saldar uma conta que também não é sua: promover alguma melhora pífia e rápida na atividade econômica, antes do fechamento do ano e da divulgação dos resultados do presente e odiado governo.

Gabriel Quatrochi*
Portogente 22/12/2017

Adicionar legenda
A população muito tem se perguntado sobre o saque das cotas do PIS/Pasep. Na mídia pouco tem sido esclarecido, e vende-se o que é um direito como se fosse um presente de fim de ano. De modo bastante simples, vamos tentar clarear um pouco essa situação.
O Programa de Integração Social (PIS) e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) são fundos de formação do patrimônio do trabalhador, criados no início da década de 1970. Estão inseridos num importante contexto histórico no qual, de 1930 à Constituição de 1988, a inspiração são os modelos europeus de Estado de Bem-estar Social, e promovem, no Brasil, a regulação das relações sociais e econômicas através de um Estado fortemente atuante, pela via das políticas sociais. É desse longo período que resultam direitos conquistados pela trabalhadora e trabalhador brasileiros, como a CLT, o FGTS e o próprio PIS/Pasep.
Até 1988, cada trabalhador tinha como se fosse uma “conta” do PIS (funcionários do setor privado) e do Pasep (setor público) em seu nome, uma espécie de “poupança compulsória” que era sacada todos os anos, dentro de determinadas regras.
Com a criação do Orçamento de Seguridade Social, para financiar o modelo tripartite proposto pela Constituição, os dois fundos são, então, unificados da forma como o conhecemos hoje, e essas contas individuais deixam de vigorar porque os fundos são alocados, a partir daí, para o FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador, com um objetivo maior: financiar o seguro-desemprego e o abono salarial aos trabalhadores de baixa renda, além de permanecer como fundo para os programas de desenvolvimento econômico do BNDES. Desde então, 40% dos recursos do PIS/Pasep continuam destinados ao BNDES e 60% passam a ser alocados para o seguro-desemprego e o abono salarial.
Fica claro: o que o atual governo está fazendo, então, é, simplesmente, instituindo uma medida provisória que faz apenas a organização do calendário e das regras para acesso ao que já é de direito dos trabalhadores que possuíam essas contas individuais em seus nomes até 1988 e que, por desconhecimento ou por ainda não terem se aposentado, não o haviam sacado.
Uma recente auditoria da Controladoria Geral da União revelou que cerca de 15 milhões de brasileiros desconheciam o dinheiro e o direito ao saque. A população se questiona e a mídia especula sobre quais seriam os impactos do saque das cotas do PIS/Pasep sobre o nível de consumo.
Deve-se levar em conta, primeiro, que as quantias de saque não são altas – a média de valores gira em torno de R$ 1.200, sendo a grande maioria, na verdade, abaixo dessa média, com saldo de R$ 750. Segundo, há uma conjuntura mais geral em que o nível de inadimplência das famílias ainda é alto.
Exemplo disso são as intensas campanhas de renegociação de dívidas dos bancos que, por um lado, encurralam o consumidor e, por outro, pisam bruscamente no freio do crédito – ainda que, pasmem, os maiores “problemas” dos grandes bancos no país pareçam ser a confortável folga de capital que têm operado.
Então, trazendo esse contexto para a perspectiva de consumo, tem-se um cenário em que os baixos valores de saque são constrangidos por uma grande parcela dos beneficiários que se encontra “no vermelho”. Não se podem esperar efeitos relevantes no consumo sustentado e de longo prazo, simplesmente porque o saque do PIS/Pasep não entra para o cálculo de componente fixo da renda do trabalhador. Fomento do nível de emprego de qualidade, carteira assinada, política de valorização da renda do trabalho são alguns exemplos de medidas capazes de sustentar o consumo em médio/longo prazo e que não se encontram na agenda do atual governo.
Mais importante que essas questões, e é o que se quer salientar ao trabalhador e trabalhadora que nos lê, está no caráter profundamente contraditório dessas medidas, assim como o foi com o saque do FGTS. Para o FGTS, um fundo criado para proteger o trabalhador, lhe fornecer uma poupança quando se aposentar, ou contribuir na conquista de sua casa própria, acaba sendo distorcido e liberado para que o trabalhador pague uma conta que não é sua: o desemprego e a crise econômica.
Enquanto sacamos os saldos das nossas contas inativas, assistimos à retração do crédito imobiliário pela Caixa, crédito este financiado, justamente, com os recursos do FGTS. Definitivamente, a isso não se pode dar o nome de política econômica.
Da mesma maneira, o PIS/Pasep, um fundo também criado para proteger o trabalhador e financiar o desenvolvimento econômico do país, acaba por ser deturpado e utilizado, enquanto direito que é do trabalhador, para saldar uma conta que também não é sua: promover alguma melhora pífia e rápida na atividade econômica, antes do fechamento do ano e da divulgação dos resultados do presente e odiado governo.
Devemos ter em conta que a manutenção de fundos como o FGTS e o PIS/Pasep são altamente cíclicos porque dependem da dinâmica econômica e, sobretudo, do nível de emprego formal, de onde vêm as contribuições. Por isso, muito mais importante que acompanhar o nível de consumo com a liberação dos saques, é acompanhar o nível de formalidade e de renda no mercado de trabalho, sobretudo depois da reforma trabalhista, quando os autônomos, intermitentes, parciais e demais formas de contratação precárias regulamentadas diminuem os recolhimentos do FGTS e do PIS/Pasep – seja pela não obrigatoriedade em alguns casos, ou pela redução das jornadas e rendas, em outros.
São formas de contratação que dizimam, por completo, as possibilidades de efetividade das políticas sociais, tão importantes e que foram conquistadas pela sociedade e por todos nós, trabalhadores, ao longo da nossa história.
*Gabriel Quatrochi é economista e mestrando do Instituto de Economia da Unicamp
Fonte - Portogente  25/12/2017

domingo, 24 de dezembro de 2017

Justiça suspende edital do BRT de Salvador

Transportes/BRT  🚌

A empreiteira Queiroz Galvão alegou que, a comissão restringiu a abertura de propostas de preços às que foram classificadas com base apenas na análise de um item específico das propostas técnicas.A decisão liminar foi proferida pelo juiz plantonista João Batista Alcântara Filho

Tribuna da Bahia 20/12/2017
foto - ilustração/arquivo
A empreiteira Queiroz Galvão obteve na Justiça uma liminar que suspendeu todos os atos ligados ao edital referente à construção do Bus Rapid Transit (BRT) em Salvador. Segundo alegou a empresa, a comissão restringiu a abertura de propostas de preços às que foram classificadas com base apenas na análise de um item específico das propostas técnicas.
Para a companhia, o ato representou "perigo de dano", principalmente considerando "a proximidade do recesso forense com o tempo de tramitação de recurso dentro do sistema de distribuição".
O prefeito ACM Neto comentou a suspensão da licitação e destacou que o processo judicial não possuía mais objeto por ter sido protocolado tardiamente."A judicialização do BRT foi tardia. O processo licitatório já foi concluído e a nossa perspectiva é que as obras físicas comecem no final de fevereiro ou início de março. O processo judicial perdeu o objeto", declarou o gestor, durante almoço nesta quarta-feira (20) para apresentar o balanço do ano à imprensa. As informações são do Metro 1.
Fonte  - Tribuna da Bahia  24/12/2017

VEJA TAMBÉM - BRT de Salvador, "um telhado sem casa"

sábado, 23 de dezembro de 2017

Venezuela declara 'persona non grata' e expulsa embaixador brasileiro do país

Internacional  👀

A decisão foi anunciada pela presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Delcy Rodríguez.A presidente da Assembleia Nacional Constituinte, ao responder aos jornalistas sobre o caso brasileiro, argumentou que no Brasil houve um processo de golpe e a restrição a partidos pequenos na participação das eleições.

Sputnik
foto - ilustração
A Venezuela anunciou neste sábado (23) a expulsão do embaixador do Brasil, Ruy Carlos Pereira, do país. A decisão foi anunciada pela presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Delcy Rodríguez.
"No âmbito das competências da Assembleia Nacional Constituinte, em que está justamente a soberania, nas nossas bases de comissão, decidimos declarar 'persona non grata' o encarregado de negócios do Canadá, e declarar 'persona non grata' o embaixador do Brasil, até que se restitua o fio constitucional que o governo de fato vulnerou, no caso deste país-irmão", declarou Rodríguez em comunicado transmitido pelo canal de televisão estatal VTV.
A presidente da Assembleia Nacional Constituinte, ao responder aos jornalistas sobre o caso brasileiro, argumentou que no Brasil houve um processo de golpe e a restrição a partidos pequenos na participação das eleições."O caso a que você se refere, especificamente, do Brasil, neste ano, depois do golpe de estado que houve no Brasil, contra a presidente Dilma Rousseff, foi aprovada no Congresso a chamada cláusula de barreira, que impede justamente que partidos pequenos possam ter participação eleitoral", disse Rodríguez a jornalistas
Ela acrescentou que "a chancelaria venezuelana fará os trâmites para iniciar este processo declaratório de 'persona non grata'".
Além do diplomata brasileiro, também foi declarado como "persona non grata" o embaixador do Canadá por sua suposta interferência nos assuntos internos da Venezuela.
“Nós decidimos declarar ‘persona non grata’ o encarregado de negócios do Canadá, por sua intromissão permanente e insistente, grosseira e vulgar nos assuntos internos de Venezuela, apesar de a chancelaria venezuelana, e não é de agora, durante anos tem feito chamados de atenção para que se respeite a convenção sobre relações diplomáticas. Persistentemente, [ele] faz declarações, faz uso do Twitter, para pretender dar ordens à Venezuela”, declarou.
Fonte - Sputnik  23/12/2017

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Estação Aeroporto do Metrô de Salvador está prevista para começar operar em Fevereiro de 2018

Transportes sobre trilhos  🚇

Com o início das operações da Estação Aeroporto, os moradores de Lauro de Freitas poderão chegar à região do Iguatemi, centro moderno de Salvador, em cerca de 25 minutos, e do Aeroporto até a Lapa, em 35 minutos, utilizando o metrô.Com a Estação Aeroporto, o sistema metroviário contará com 33 km de extensão, 20 estações e 8 terminais de integração com ônibus

Da Redação
foto -  Carol Garcia/GOVBA
A linha 2 do metrô, que vai ligar a Região Metropolitana de Salvador ao Centro da capital baiana, ganhou mais 3,5 km de extensão e uma nova estação. Nesta manhã de quinta-feira, 21, durante viagem teste, sem passageiros, o metrô chegou pela primeira vez à Estação Aeroporto. O trem partiu da Estação Mussurunga às 9h com, a secretária de Desenvolvimento Urbano do Estado (SEDUR-BA), Jusmari Oliveira, o presidente da Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), Eduardo Copello, o diretor-presidente da CCR Metrô Bahia, Luis Valença, e com os diretores e as equipes técnicas da concessionária que administra o sistema, Sedur, CTB e Certificadora.
“A fase de testes é fundamental para que o metrô opere oferecendo segurança e conforto aos passageiros, características que marcam os serviços ofertados pela concessionária CCR Metrô Bahia”, afirma Luis Valença.
Durante a viagem, foi verificado o desempenho do trem no novo trecho, o funcionamento da rede aérea de energia e outros aspectos técnicos do sistema metroviário. As vistorias vão seguir até o início da operação comercial, quando será iniciado o transporte de passageiros, previsto para fevereiro de 2018, beneficiando baianos e turistas, o que pode ampliar a expectativa de usuários para 500 mil por dia. Atualmente, o metrô transporta, diariamente, cerca de 270 mil pessoas.
Com o início das operações da Estação Aeroporto, os moradores de Lauro de Freitas poderão chegar à região do Iguatemi, centro moderno de Salvador, em cerca de 25 minutos, e do Aeroporto até a Lapa, em 35 minutos, utilizando o metrô.
Com a Estação Aeroporto, o sistema metroviário contará com 33 km de extensão, 20 estações e 8 terminais de integração com ônibus. Os terminais de ônibus Pituaçu e Aeroporto seguem em fase de obras, com previsão para conclusão em janeiro. A Linha 1 é composta por 8 estações em operação e 12 km de extensão que vai da Estação Lapa à Estação Pirajá, já a Linha 2 – Acesso Norte a Mussurunga - possui 11 estações e 17 km em funcionamento. Com a operação da Estação Aeroporto, a linha 2 passará a ter 21 km e 12 estações. A expectativa do Governo do Estado da Bahia é expandir o sistema metroviário com a Linha 1 chegando à Águas Claras/Cajazeiras e a Linha 2 seguindo até a antiga loja Insinuante Lauro de Freitas.
Até agora, o projeto do metrô, desde a assinatura do contrato de concessão em modelo de Parceria Público-Privada (PPP) em 2013, recebeu investimentos na ordem de R$ 5,6 bilhões, valor que inclui obras das Linhas 1 e 2, revitalização de seis trens e sistemas, reforma e ampliação dos terminais de ônibus, aquisição de 34 novos trens, implantação de sistemas, manutenção e operação do Metrô. No auge das obras, o projeto chegou a empregar mais de 8 mil trabalhadores diretos, indiretos e terceiros.
Com informações da CCR Metrô Bahia  22/12/2017

China constrói ponte transparente mais longa do mundo que 'balança'

Tecnologia  🚧

A nova ponte de vidro terá 488 metros de comprimento e 2 metros de largura.Quanto à sua estrutura, é composta por 1.077 painéis de vidro transparente de quatro centímetros de espessura. Sua altitude atinge 218 metros e encontra-se entre duas rochas íngremes. O peso da ponte é de aproximadamente 70 toneladas, e durou um ano e meio para construí-la.

Sputnik  
Sputinik
Uma nova ponte de vidro – a mais longa do mundo – foi construída na província de Hebei, no leste da China, e em poucos dias será aberta ao público.
Segundo informa o jornal China Daily, a ponte que se encontra no lugar pitoresco da cidade chinesa de Shichiazhuang, começará a funcionar em 24 de dezembro.
A nova ponte de vidro terá 488 metros de comprimento e 2 metros de largura.
De acordo com o vídeo publicado no Twitter do jornal China Daily Asia, essa ponte de vidro será a mais longa do mundo e localizada a 200 metros acima do rio!
Quanto à sua estrutura, é composta por 1.077 painéis de vidro transparente de quatro centímetros de espessura. Sua altitude atinge 218 metros e encontra-se entre duas rochas íngremes. O peso da ponte é de aproximadamente 70 toneladas, e durou um ano e meio para construí-la.
Quando os visitantes se aproximam da sua parte central, a ponte começa a balançar levemente. Além disso, o piso da ponte é pintado com vários desenhos feitos em 3D, revela o vídeo publicado no Twitter do jornal China Xinhua News.
A estrutura é capaz de suportar o peso de até 2.000 pessoas, no entanto, não é permitido mais de 500 pessoas simultaneamente.
Na China foram construídas várias pontes de vidro durante os últimos anos, em particular, uma delas foi aberta em setembro de 2016 no Parque Nacional de Zhangjiajie, na província de Hunan, acima do Grand Canyon, que naquele tempo foi considerada a ponte mais longa do mundo desse tipo: com 430 metros de comprimento e 6 de largura.
Fonte - Sputnik  22/12/2017

Aeroporto Paulo Afonso impulsiona norte da Bahia

Economia 

Com o grande parque hidrelétrico que se estende em todo seu território e cidades vizinhas, a cidade de Paulo Afonso é uma das cidades baianas com um dos maiores PIB (Produto Interno Bruto) do estado. A região se destaca também na piscicultura, atraindo grandes indústrias para a fabricação de rações e afins.

Portogente
foto - ilustração/Infraero
Com capacidade para receber 600 mil passageiros por ano, terminal de passageiros de 1.510 metros² e uma pista de pousos e decolagens com 1.800 metros, o Aeroporto de Paulo Afonso completa, no sábado (23), 45 anos de fomento ao desenvolvimento no norte da Bahia.
No terminal desembarcam empresários, investidores e executivos que movimentam o eixo da economia local, além de turistas, muitos dos quais atraídos pelos cânions do Xingó.
Com o grande parque hidrelétrico que se estende em todo seu território e cidades vizinhas, a cidade de Paulo Afonso é uma das cidades baianas com um dos maiores PIB (Produto Interno Bruto) do estado. A região se destaca também na piscicultura, atraindo grandes indústrias para a fabricação de rações e afins.
O aeroporto fornece apoio ao complexo hidrelétrico da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e conta com voos regulares duas vezes por semana da companhia Azul, ligando Paulo Afonso a capital baiana, Salvador. O sítio aeroportuário possui uma área de 1.466 milhões de metros²
Fonte - Portogente  22/12/2017

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Metrô de Salvador chega pela primeira vez a Lauro de Freitas em viagem teste

Transportes sobre trilhos  🚇

O vice-governador da Bahia; o comandante da Base Aérea de Salvador, coronel aviador José Henrique Kaipper, outras autoridades, funcionários da CCR Metrô Bahia e convidados foram os primeiros a chegar ao destino final do projeto original do sistema metroviário. 

Da Redação
foto -  Carol Garcia/GOVBA
A primeira viagem de teste do metrô, partindo da Estação Mussurunga até a Estação Aeroporto, nesta quinta-feira (21), durou cerca de dez minutos. O vice-governador João Leão; o comandante da Base Aérea de Salvador, coronel aviador José Henrique Kaipper, outras autoridades, funcionários da CCR Metrô Bahia e convidados foram os primeiros a chegar ao destino final do projeto original do sistema metroviário.
João Leão avalia que o equipamento transforma para melhorar a vida de milhares de pessoas. “Isso aqui vem fazer com que toda essa região tenha uma transformação na sua vida e tenha mais conforto. Quem vive ou trabalha em Lauro de Freitas tem segurança de saber que horas vai chegar em casa ou no trabalho, por exemplo. É uma vida nova para todo mundo. É a Bahia melhorando”, destacou
O trecho entre a Estação Mussurunga, onde a viagem começou, e a Estação Aeroporto tem 3,5 quilômetros. No caminho, foram verificados o funcionamento da rede aérea de energia e outros aspectos técnicos. Agora, faltam terminar as obras complementares e promover a integração do metrô ao sistema de transporte metropolitano. As vistorias vão seguir até o início da operação comercial, quando será iniciado com o transporte de passageiros, previsto para fevereiro de 2018, beneficiando baianos e turistas, o que pode ampliar a expectativa de usuários para 500 mil por dia. Atualmente, o metrô transporta, diariamente, cerca de 270 mil pessoas.
Segundo a secretária estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Jusmari Oliveira, o metrô, finalmente, se torna um equipamento metropolitano. “O sistema atinge todo mundo, porque todos que chegarem ao aeroporto internacional de Salvador terão acesso ao metrô. Agora vamos continuar com a construção das passarelas e integrar essas comunidades adjacentes ao metrô”. Ela diz que o próximo passo é iniciar o tramo três, até Águas Claras, “onde vamos construir a nova rodoviária e dar funcionalidade a essa que é a maior obra de intervenção urbana da América Latina”.
As obras do metrô de Salvador são um exemplo que derruba fronteiras. De acordo com o presidente da CCR Metrô Bahia, Luiz Valença, o teste mostra que o cumprimento do cronograma das obras não é uma eventualidade, mas um padrão. “As obras do metrô da Bahia são as mais rápidas de infraestrutura do mundo ocidental, inclusive na Europa. Este último trecho foi muito desafiador, porque tivemos que fazer uma mudança muito complexa no sistema viário de Lauro de Freitas, que foi concluído em tempo recorde. A obra começou em julho, estamos em dezembro e o trem já chegou ao seu destino. É um orgulho para o povo da Bahia".
Valença destaca ainda que estar na Bahia é um dos fatores de sucesso da obra. “Para mim é um orgulho por ser baiano e mostrar que o modelo que o Governo do Estado adotou é ideal e de referência para ser adotado em outras regiões do Brasil, por que estimula a empresa privada, que tem capacidade financeira, para investir em empreendimento desse porte, obtendo resultados com esta velocidade”.
Com a Estação Aeroporto, o sistema metroviário alcança os 33 quilômetros de extensão, incluindo 20 estações e oito terminais de integração com ônibus. Os terminais de ônibus Pituaçu e Aeroporto seguem em fase de obras, com previsão para conclusão em janeiro. A Linha 1 é composta por oito estações e em operação e 12 quilômetros, entre as estações da Lapa e Pirajá. A Linha 2, do Acesso Norte ao Aeroporto, inclusive, quando estiver em operação, passará a compreender 21 quilômetros de extensão e 12 estações.
Após o início das operações da Estação Aeroporto, os moradores de Lauro de Freitas poderão chegar à região do Iguatemi, centro moderno de Salvador, em cerca de 25 minutos, e do Aeroporto até a Lapa, em 35 minutos, utilizando o metrô. A expectativa do Governo do Estado da Bahia é expandir o sistema metroviário, com a Linha 1 chegando à Águas Claras/Cajazeiras, e a Linha 2 seguindo até a antiga loja Insinuante Lauro de Freitas.

Investimento
Até agora, o projeto do metrô, desde a assinatura do contrato de concessão em modelo de Parceria Público-Privada (PPP) em 2013, recebeu investimentos na ordem de R$ 5,6 bilhões, valor que inclui obras das Linhas 1 e 2, revitalização de seis trens e sistemas, reforma e ampliação dos terminais de ônibus, aquisição de 34 novos trens, implantação de sistemas, manutenção e operação do Metrô. No auge das obras, o projeto chegou a empregar mais de oito mil trabalhadores diretos, indiretos e terceiros.
Com informações da Secom BA  21/12/2017

Ferry-Boat prever movimento superior a 393 mil pessoas e 64 mil veículos entre o Natal e Réveillon

Travessia Marítima  🚢

Para atender a esta grande demanda, além das viagens nos horários oficiais (de hora em hora), viagens extras irão ocorrer sempre que a demanda aumentar. Nos momentos de maior fluxo, as saídas irão ocorrer a cada 30 minutos.Sete embarcações estarão disponíveis na travessia.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
A Internacional Travessias Salvador informa que entre os dias 20 de dezembro/2017 e 03 de janeiro/2018, operação diferenciada para o Natal e Réveillon, mais de 393 mil pessoas e acima de 64.700 mil veículos devem fazer a travessia Salvador – Ilha de Itaparica. Para atender a esta grande demanda, além das viagens nos horários oficiais (de hora em hora), viagens extras irão ocorrer sempre que a demanda aumentar. Nos momentos de maior fluxo, as saídas irão ocorrer a cada 30 minutos.
Nos dias em que se espera uma maior demanda, o sistema Ferry-Boat estará preparado para funcionar sem interrupção, podendo chegar a 70 viagens realizadas, por dia (no dia a dia normal são feitas 38 viagens). Os dias de operação 24 horas são: de 28 a 30 de dezembro, a partir do terminal São Joaquim. O mesmo será feito no retorno do feriadão, de 1º a 3 de janeiro, a partir do terminal Bom Despacho. A empresa ressalta que, durante a operação Natal/Réveillon, viagens extras poderão ocorrer na madrugada nas demais datas, caso a demanda seja intensa e permanente.
Oito embarcações estarão à disposição neste período: Dorival Caymmi, Juracy Magalhães Júnior, Maria Bethânia, Rio Paraguaçu, Pinheiro, Ivete Sangalo e Anna Nery, além do Zumbi dos Palmares, que está retornando da docagem (ampla reforma), e está prevista para integrar esta operação após conclusão dos testes de mar e vistorias obrigatórios já nos próximos dias. A quantidade de ferry a cada momento é de acordo com a demanda, e considerando os momentos de manutenções preventiva/corretiva obrigatórias.

Hora Marcada
Os clientes que optarem por este serviço (exclusivo para veículos), podem verificar a atual disponibilidade de vagas através do site - portalsits.internacionaltravessias -. A venda é feita apenas pelo site, e as passagens são disponibilizadas sempre com trinta dias de antecedência. Para atender a demanda extra de Natal e Réveillon, além dos horários oficiais, 1.200 vagas extras fora disponibilizadas.

Funcionamento 
Nas demais datas, o funcionamento regular acontece das 5h às 23h30 nos dias úteis e aos sábados; e das 6h às 23h30* aos domingos e feriados – com atendimento nos horários oficiais, de hora em hora (*com exceção da última viagem, que não ocorre às 23h e sim às 23h30).
Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC): a administradora disponibiliza o número 0800 028 2723 para autoatendimento e acesso a informações sobre o sistema, Ferry Card, Tarifa Social e Hora Marcada, disponível de segunda a sexta das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 13h. Também está disponível o WhatsApp (71) 99942-4175 para esclarecer as dúvidas dos usuários, com funcionamento 24 horas.

Média da capacidade de atendimento por embarcação:

Embarcação -          Passageiros - Veículos
Anna Nery                 653                 055
Dorival Caymmi         988                135
Ivete Sangalo             653                055
Juracy Magalhães Jr  800                085
Maria Bethânia           800                045
Pinheiro                      800                052
Rio Paraguaçu           800                043
Zumbi dos Palmares  600                150
Com informações da ITS 21/12/2017

'A missão do Congresso é garantir e ampliar direitos, e não retirá-los'

Política  👀

"A crise política que estamos vivendo, a crise institucional e econômica estão servindo como uma cortina de fumaça que estava impedindo a população de ver o que está acontecendo."

Sputnik
foto - ilustração/arquivo
Para se mobilizar contra a retirada de direitos pelo Congresso Nacional, a Anistia Internacional organizou a campanha "Direitos Não Se Liquidam" e coletou mais de 20 mil assinaturas. A Sputnik Brasil entrevistou a diretora executiva da Anistia Internacional no Brasil, Jurema Werneck, para entender o que está em jogo.
A iniciativa chamou atenção para mudanças legislativas como a PEC 181, que pretende proibir o aborto até mesmo em casos de gravidez causada por estupro, e a possível revogação do estatuto do desarmamento. "A missão do Congresso é garantir e ampliar direitos e não retirá-los", diz Jurema.
"A crise política que estamos vivendo, a crise institucional e econômica estão servindo como uma cortina de fumaça que estava impedindo a população de ver o que está acontecendo."
Jurema ressalta que a pressão popular rende resultados já que a votação da PEC 181, por exemplo, foi adiada e ainda não tem uma nova data. Ainda assim, ressalta a diretora executiva da Anistia Internacional, a população precisa ficar alerta já que apesar da suspensão temporária, é o mesmo Congresso que retornará às atividades em 2018.
"A população precisa lembrar que na volta do recesso é o mesmo Congresso que retorna."
Fonte - Sputnik  21/12/2017

24,8 milhões das pessoas de 14 a 29 anos não frequentam escolas no país diz o IBGE

Educação  📖

Os motivos relacionados ao mercado de trabalho para não ir à escola foram mais frequentes entre os homens (50,5%). Além disso, entre eles, 24,1% disseram não ter interesse, e 8,2% já tinham concluído o nível de estudo que desejavam.

Ana Cristina Campos
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração-arquivo
A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) 2016 divulgada hoje (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que 24,8 milhões das pessoas de 14 a 29 anos de idade não frequentavam escola, cursos pré-vestibular, técnico de nível médio ou de qualificação profissional no ano passado.
As razões mais frequentes para não estarem estudando foram por motivo de trabalho, seja porque trabalhava, estava procurando trabalho ou conseguiu trabalho que iria começar em breve (41%); não tinha interesse em continuar os estudos (19,7%); e por ter que cuidar dos afazeres domésticos ou de criança, adolescente, idosos ou pessoa com necessidades especiais (12,8%).
Os motivos relacionados ao mercado de trabalho para não ir à escola foram mais frequentes entre os homens (50,5%). Além disso, entre eles, 24,1% disseram não ter interesse, e 8,2% já tinham concluído o nível de estudo que desejavam.
Para as mulheres, o motivo relacionado a trabalho para não estudar também foi o mais frequente (30,5%); 26,1% delas alegaram ter que cuidar dos afazeres domésticos ou de criança, adolescente, idosos ou pessoa com necessidades especiais, proporção 30 vezes superior à observada entre os homens; e 14,9% não tinham interesse.
No Brasil, em 2016, havia 51,6 milhões de pessoas de 14 a 29 anos de idade. Desse total, 13,3% estavam ocupadas e estudavam; 20,5% não trabalhavam e não estudavam; 32,7% não trabalhavam, mas estudavam e 33,4% estavam ocupadas e não estudavam.
Entre os homens nesse grupo etário, 14,7% não trabalhavam nem estudavam. No caso das mulheres, esse percentual chegou a 26,4%. Em relação à cor ou raça, a maior diferença entre os grupos foi estimada para as pessoas que não trabalhavam nem estudavam: 16,6% para as de cor branca e 23,3% para as pretas ou pardas.

Educação profissional
Em 2016, entre os 8 milhões de estudantes do ensino superior de graduação no Brasil, 842 mil frequentavam cursos tecnológicos, o que corresponde a 10,5% do total de alunos do ensino superior. A graduação tecnológica tem enfoque específico em uma área profissional, duração de 2 a 3 anos, e sua conclusão confere diploma de tecnólogo.
Em relação ao curso técnico de nível médio, 2,1 milhões cursavam essa modalidade de educação profissional destinada aos estudantes de ensino médio ou às pessoas que já o tinham concluído.
Em 2016, entre as 75,3 milhões de pessoas de 14 anos ou mais de idade que estudavam na Alfabetização de Jovens e Adultos ou no ensino fundamental e aquelas que fizeram, no máximo, o ensino fundamental (ou equivalente), 0,8% estavam frequentando curso de qualificação profissional, o que equivale a 568 mil pessoas.
Cerca de 15,8 milhões de pessoas de 14 anos ou mais de idade já haviam frequentado, em algum momento, algum curso de qualificação profissional, modalidade mais acessível da educação profissional, composta de diversos cursos que visam a capacitar o indivíduo para o trabalho em uma determinada ocupação sem, porém, aumentar seu nível de escolaridade
Fonte - Agência Brasil  21/12/2017

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Bahia - Governo do Estado entrega 600 unidades habitacionais em Cajazeiras

Habitação  🏠

O novo empreendimento é composto por 600 unidades habitacionais, dispostos em 30 edifícios com 20 apartamentos cada. As unidades são dotadas de sala, dois quartos, sanitário e cozinha com área de serviço conjugada. O Residencial também conta com infraestrutura completa, parque infantil, paisagismo e todo sistema de distribuição de água, esgoto e energia instalado.

Da Redação
foto -  Iamara Andrade/ Sedurx
A alegria pelo recebimento das chaves da casa própria estava estampada no rosto dos beneficiados pelo programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), que na manhã desta quarta-feira (20), receberam as chaves das novas residências. O conjunto habitacional Residencial Colina Solar, no bairro de Cajazeiras V, em Salvador, contempla cerca de 2400 pessoas.
O novo empreendimento é composto por 600 unidades habitacionais, dispostos em 30 edifícios com 20 apartamentos cada. As unidades são dotadas de sala, dois quartos, sanitário e cozinha com área de serviço conjugada. O Residencial também conta com infraestrutura completa, parque infantil, paisagismo e todo sistema de distribuição de água, esgoto e energia instalado.
Representando o governador Rui Costa na cerimônia de entrega das chaves, Bruno Dauster, chefe da Casa Civil, destacou o avanço conjunto do governo da Bahia na questão habitacional somado à mobilidade. “No momento em que vocês estão se mudando para esse novo lar, estamos prestes a lançar o Tramo 3 do metrô de Salvador, extensão da linha 1, que seguirá de Pirajá até Águas Claras/Cajazeiras, possibilitando à população da região o acesso a um transporte moderno, de qualidade e seguro”, afirmou Dauster.
O conjunto habitacional, que teve investimento superior a R$40 milhões, foi construído por meio do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), com recursos provenientes do PAC. As famílias contempladas foram remanejadas de três obras em execução pela Diretoria de Obras Estruturantes (ampliação das avenidas Gal Costa e 29 de Março, macrodrenagem do Rio Jaguaribe/Mangabeira) e duas obras em execução pela Diretoria de Habitação (macrodrenagem do Dique do Cabrito e Programa de Contenção de Encostas).
Segundo o superintendente de habitação da Sedur, Gabriel Nunes, o Colina Solar é empreendimento especial porque atende às famílias de diversas comunidades que foram afetadas pelas obras de mobilidade, que moravam em condições precárias ou em áreas que sofriam frequentes inundações ou risco de desabamento.
“O residencial está em uma área muito bem localizada, que tem transporte público e que futuramente abrigará ainda uma creche e um posto de saúde para atender essas famílias”, destaca.
“Estou muito feliz de começar o próximo ano nessa nova morada. Me alegra ver minhas filhas podendo brincar nessa estrutura com toda segurança e tranquilidade ”, diz Jutaí Rabelo, um dos beneficiários que vivia em área de risco.
Com informações da Secom BA  20/12/2017

Trem futurista Hyperloop estabelece novo recorde mundial de velocidade


Transportes sobre trilhos  🚅

A terceira etapa de testes ocorreu em 15 de dezembro no campo de testes DevLoop em Nevada. A velocidade de Hyperloop superou a do trem mais rápido existente. De acordo com a revista Wired, atualmente, os trens Fuxing de produção chinesa são considerados os mais rápidos — sua velocidade máxima atinge aproximadamente 350 km/h.

Sputnik 
foto - ilustração/arquivo
O sistema de viagens de alta velocidade Hyperloop, criado pela empresa Virgin, completou a terceira fase de testes em Nevada (EUA) e alcançou uma velocidade recorde de 387 km/h. A empresa pretende seguir desenvolvendo esta tecnologia para que a velocidade do veículo atinja 1000 km/h em 2021.
A terceira etapa de testes ocorreu em 15 de dezembro no campo de testes DevLoop em Nevada. A velocidade de Hyperloop superou a do trem mais rápido existente. De acordo com a revista Wired, atualmente, os trens Fuxing de produção chinesa são considerados os mais rápidos — sua velocidade máxima atinge aproximadamente 350 km/h.
Para efetuar os testes, os engenheiros utilizaram um tubo de baixa pressão-equivalente à pressão que se encontra a 60 km acima do nível do mar. A cápsula de Hyperloop se move dentro do tubo e se mantém flutuando graças à levitação magnética.
"O terceiro teste prova a incrível preservação e determinação da nossa equipe que reúne quase 200 engenheiros, mecânicos, soldadores e fabricantes que colaboraram para que o projeto Hyperloop se tornasse realidade hoje em dia", declarou o cofundador da empresa, Josh Giegel.
Segundo a ideia do fabricante, Hyperloop será um meio de transporte destinado a conduzir os passageiros a lugares distantes. O chefe da empresa Tesla, Elon Musk, foi o primeiro a expressar a ideia da criação de tal transporte em 2013. Mesmo que ele não esteja encarregado do projeto e não colabore com a empresa Virgin fundada por Richard Branson, segue mostrando interesse pela tecnologia.
Fonte - Sputnik  20/12/2017


Peregrinações da desigualdade

Ponto de Vista  🔍

A pesquisa recém-divulgada tem maior abrangência e acuidade no cálculo dos rendimentos, o que não permite comparações com as informações capturadas em pesquisas anteriores. Mas o Índice de Gini já colocava o Brasil entre os campeões da desigualdade, a despeito dos esforços do governo Lula de minorar as dores e sofrimentos da pobreza absoluta e elevar o padrão de vida da classe trabalhadora.

Luiz Gonzaga Belluzzo* - Porotgente
foto - ilustração/arquivo
A nova pesquisa do IBGE revela o que todos sabem e alguns simulam ignorar. O Brasil disputa o pódio da desigualdade com o Lesoto e a Zâmbia. As manchetes da quinta-feira proclamam: o rendimento médio mensal do 1% mais rico é 36 vezes maior do que os recebimentos dos 50% mais pobres.
A pesquisa recém-divulgada tem maior abrangência e acuidade no cálculo dos rendimentos, o que não permite comparações com as informações capturadas em pesquisas anteriores. Mas o Índice de Gini já colocava o Brasil entre os campeões da desigualdade, a despeito dos esforços do governo Lula de minorar as dores e sofrimentos da pobreza absoluta e elevar o padrão de vida da classe trabalhadora. Especialistas argumentam que os mais ricos resistiram melhor à depressão de 2015 e 2016 do que os mais pobres.

Democracia e capitalismo
Fiquei surpreso, não com o fenômeno, mas com a constatação. A experiência histórica e universal registra a maior resiliência das classes proprietárias e dos assalariados de escol no episódio de encolhimento do nível de atividade. Esta é a marca registrada das sociedades em que o poder econômico e político está distribuído desigualmente.
Os “pecados” de concepção e de administração das políticas econômicas regressivas, como a brasileira, não são daqueles que podem ser cometidos solitariamente por economistas, ministros da Fazenda ou presidentes da República. Acidentes de tal monta causados por erros individuais ou por pequenos grupos dirigentes podem acontecer na história dos povos, mas estou convencido de que eles são menos frequentes do que imagina o senso comum.
A desigualdade secular brasileira está na raiz da reemergência dos antigos ideais do liberalismo econômico, apresentados como o “último grito” da moda econômica. Nas confrontações que hoje assolam e já assolaram a política brasileira, nada mais velho do que o novo. A proliferação de caras novas destina-se a esconder o rosto do velho e persistente poder da casa-grande esculpido em pétrea solidez.
Nos empenhos da troca de máscaras, os disfarces de maior sucesso no momento foram confeccionados por mãos hábeis. Os artesãos do conservadorismo sabem esculpir com novos cinzéis as formas petrificadas do velho arranjo oligárquico. São escultores altamente qualificados nos ofícios do continuísmo com continuidade que encaixam, com ajustes mas sem atritos, as máscaras do novo nos rostos encarquilhados dos velhos senhores de sempre.
O consenso dominante dos dominantes trata de explicar que, se os cânones de sua dominação não forem respeitados, a vida dos dominados vai piorar ainda mais. Patrocinada pelo monopólio da mídia, a formação desse consenso é um método eficaz de bloquear o imaginário social, uma ação destinada a comprovar que a história humana não deve ser entregue às decisões insensatas da democracia dos “pobres e ignorantes”, mas mantida permanentemente sob o controle dos “sábios”.
Em seu rastro de contundências, o golpe de 2016 sacrificou a República e espalhou os despojos às costas de 13 milhões de desempregados. O apetite voraz de muitos brasileiros ricos e bonitos por preconceitos de todos os matizes chegou ao ponto do regurgitamento.
Na onda recente de mastigação de impropérios racistas, homofóbicos e regionalistas, tal voracidade encontrou auxílio nos maxilares que proclamam as virtudes da “meritocracia”. Meritocracia no Brasil é palavra de ordem para justificar a rapina praticada pelos bonitinhos da finança inútil e predatória. Rapina da riqueza produzida pelo esforço coletivo dos empresários, os que sobraram e ainda insistem em produzir “coisas” e ideias inovadoras, juntamente com seus trabalhadores.
A diferenciação de renda e riqueza engendrada pelo poder do capital estéril veio acompanhada pela rejeição do “outro”. A rejeição é mais profunda porque atingiu, de forma devastadora, os sentimentos de pertinência à mesma comunidade de destino, suscitando processos subjetivos de diferenciação e desidentificação em relação aos “outros”, ou seja, à massa de pobres e miseráveis que “infesta” o País. E essa desidentificação vem assumindo cada vez mais as feições de um individualismo agressivo e antirrepublicano. Uma espécie de caricatura do americanismo.
É ocioso dizer que tais expectativas e anseios não são um desvio psicológico, mas enterram suas raízes nas profundezas da desigualdade que há séculos assola o País. Produtos da desigualdade secular e daquela acrescentada no período do desenvolvimentismo, as classes cosmopolitas têm sido, ao mesmo tempo, decisivas para a reprodução do apartheid social e impiedosas na crítica do desenvolvimento nacional, a partir de um primeiro-mundismo abstrato e não raro, vulgar.
*Luiz Gonzaga Belluzzo, economista e professor. Artigo publicado originalmente na revista CartaCapital
Fonte - Portogente  20/12/2017

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Maior avião do mundo foi testado na pista de decolagem

Tecnologia  ✈

Stratolaunch, o maior avião do mundo, foi levado à pista de decolagem para testes. O vídeo com os testes foi postado no Twitter pelo chefe da empresa Stratolaunch e cofundador da Microsoft, Paul Allen.

Sputnik
imagem/YouTube
"Ontem, o Stratolaunch foi levado à linha axial da pista do aeródromo de Mojave e passou com êxito pelos testes de taxiagem", escreveu Allen.
A filmagem mostra como o avião se move lentamente na pista aumentando gradualmente a velocidade. A aeronave é acompanhada por carros. Não obstante, o "gigante" não decola.
O avião foi desenvolvido para ser usado como plataforma aérea para lançamento de foguetes portadores. O objetivo é transportar cargas para a órbita terrestre baixa. Primeiro, o avião vai transportar apenas um foguete, mas está previsto aumentar este número para três. O primeiro voo é esperado em 2019.
Fonte - Sputnik  19/12/2017


Bloco Olodum abre projeto Concha Negra em 2018

Cultura  🎶

O espetáculo terá participação especial da banda Ponto de Equilíbrio e abertura com a Cia. de Dança Lekan Dance.Iniciativa do Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do próprio TCA e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), e em alinhamento com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), a ação garante o lugar da música afro-baiana na programação mensal deste que é o maior complexo cultural da Bahia

Da Redação
Divulgação/Olodum
Recém-reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial da Bahia, o bloco afro Olodum abre a Concha Negra em 2018, em pleno verão, com show da turnê 'Eu Falei Faraó', no dia 7 de janeiro (domingo), na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, às 18h. O espetáculo terá participação especial da banda Ponto de Equilíbrio e abertura com a Cia. de Dança Lekan Dance.
Iniciativa do Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do próprio TCA e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), e em alinhamento com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), a ação garante o lugar da música afro-baiana na programação mensal deste que é o maior complexo cultural da Bahia. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) e estarão à venda a partir de 20 de dezembro na bilheteria do TCA, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista e no site da Ingresso Rápido.
Comemorando os 30 anos do samba-reggae e o lançamento do primeiro disco da banda, 'Egito Madagascar', a tour 'Eu Falei Faraó' reúne clássicos como 'Faraó', 'Avisá Lá', 'Rosa', 'Alegria Geral', 'Vem Meu Amor', 'Berimbau', 'Madagascar Olodum', 'Ladeira do Pelô', 'Protesto Olodum', 'Canto ao Pescador', 'Deusa do Amor' e 'Requebra'.
Também entram no repertório músicas com conteúdos levam a refletir sobre a importância de uma cultura de paz, a exemplo de 'Mel Mulher', 'Manifesto Pela Paz', 'Mãe Mulher Maria Olodum' e 'Eu Digo Jah'. Assim, o show proporciona ao público adentrar de forma intensa no universo do Olodum e na mistura do samba-reggae com as diferentes linguagens artísticas brasileiras.

Concha Negra
O projeto Concha Negra se compromete a fomentar a diversidade cultural da Bahia, suas tradições e patrimônios. A primeira etapa foi iniciada em setembro, com show dos Filhos de Gandhy, em seguida com o Muzenza, em outubro, Ilê Aiyê, em novembro, Cortejo Afro, em dezembro, e segue por um semestre até o mês de fevereiro.
Depois do Olodum, Malê Debalê encerra a lista em 4 de fevereiro. Além das apresentações principais, cada espetáculo tem a participação de pelo menos um convidado especial e também uma abertura com intervenções de outras linguagens artísticas, como teatro, dança e moda.
Com informações da Secom BA  19/12/2017