segunda-feira, 19 de março de 2012

MOBILIDADE URBANA EM SALVADOR - Soluções Viáveis

Mobilidade

Mobilidade Urbana em Salvador,um grande desafio para o presente e o futuro da cidade

A.Luis
Salvador Sobre Trilhos
Metro de Lyon / VLT de Fortaleza
A nossa preocupação com os rumos da Mobilidade Urbana em Salvador e o caos urbano em que a nossa cidade vem se transformando, no qual vai de maneira perigosa e progressiva se afundando é o motivo pelo qual abordaremos aqui o assunto com sugestões sobre a escolha de opções de PROJETOS adequados para que se possa resolver e melhorar de maneira significativa a atual conjuntura em que Salvador se encontra com resultados estendidos principalmente a longo prazo e não unica e exclusivamente voltado para resolver de maneira apenas circunstancial e temporária as nossas necessidades atuais ou para a realização de uma Copa do Mundo que acontecerá em 2014 em nossa cidade.
Não cabe mais no atual momento interesses defendidos por entidades,políticos ou empresários que representam o setor de transportes por ônibus,um sistema caótico já ultrapassado,sucateado em todos os sentidos,seja ideológico,funcional,administrativo e operacional. O seguimento empresarial que atualmente detêm o controle do transporte público em nossa cidade e RMS continua administrando o setor tal e qual os velhos e antigos "marineteiros", donos de ônibus que apenas mantinham um punhados deles circulando pela cidade sem nenhum planejamento,de maneira precária,obsoleta e sem minima visão para o futuro na área de transportes publico.Questionar e defender a implantação de um sistema dinâmico,moderno,confortável,rápido,eficiente,preciso,racional e ecologicamente correto para a nossa cidade é Imprescindível e inadiável, sob pena de em breve tempo a cidade ser vitima de um estrangulamento crítico e de difícil solução tal o grau de complexidade técnica e o alto custo financeiro das medidas a serem adotadas para se reverter todos os problemas criados pela constância de remendos paliativos,improvisações e a falta de projetos voltados principalmente para o futuro da nossa cidade.Para começar de imediato a necessária transferência da administração da  linha 1 do metrô (emperrado a 12 anos) Lapa/Pirajá e do trem do subúrbio para o estado ou para a CBTU com a conclusão do ref. metrô com a  expansão até Cajazeiras e a sua integração com a linha ferroviária do subúrbio através da possível  ligação de 1,4 km,entre o terminal da Estação Pirajá e Lobato.- A reestruturação e modernização da ferrovia do subúrbio, a reforma e melhoria das estações,a aquisição de novos e modernos trens,implantar um  novo e moderno sistema eletrônico de controle e sinalização para tornar mais eficiente a segurança operacional,resultando no aumento da velocidade das composições dos trens. A criação de um sistema alimentador de ônibus  para ligar as estações ao longo da ferrovia com os bairros do entorno para dar maior fluides e mais flexibilidade ao sistema,diminuindo inclusive a circulação de ônibus na Av.Suburbana aliado a isso para garantir e melhorar mais ainda a acessibilidade da população local ao trem,a instalação de bicicletários nas estações da ferrovia para facilitar os deslocamentos de pequenas distancias dos usuários entre elas e as suas residências usando  bicicletas.- A linha 2 do metrô de superfície que ligará Salvador a Lauro de Freitas sob o nosso ponto de vista funcionara melhor saindo da estação da rotula do Abacaxi com sistema de integração entre as duas linhas (1 e 2) no local, ao invés de operar em sistema de "Y" com a linha 2 saindo da estação do Bonocô (com as duas linhas operando juntas entre as estações Lapa / Bonocô) conforme o projeto original que obrigatoriamente exigira um sistema mais complexo de controle operacional e a construção de mais viadutos naquela avenida degradando mais ainda o seu aspecto Urbano já comprometido pelo elevado construído para a linha 1 do metrô em toda a sua extensão.A linha 2 do metrô que contará com  sistema de alimentadores ao longo do seu percusso,poderá ser complementada em L.de Freitas a partir da sua estação local com uma linha de VLT urbano a expl. dos usados em Maceió e Fortaleza chegando até Portão/Itinga.- Como complementação dos sistemas integrados Metro (Lapa/ Pirajá) e Metrô ( Rotula do Abacaxi L.de Freitas), poderá se adotar também um sistema operado por ônibus (padron 80 Pasgs.-NRB15.570.2009) com piso baixo com sistema de ajoelhamento,(tornando mais fácil a acessibilidade dos usuários) suspensão a ar,cambio automático e portas largas operando no corredor,Lapa,Centenário,Shp.Barra,Barravento,Ondina,R.Vermelho,Pituba,Itapuã,S.Cristóvão,com um sistema de integração transversal,interligando-o aos sistemas existentes nos corredores paralelos centrais,usando as principais vias transversais que interligam esses corredores,e também funcionando como alimentadores para os bairros ao longo dos mesmos.Um sistema de VLT podera ser tambem implantado no corredor Lapa,Vasco da Gama, (Chapada do Rio Vermelho) Av Juracy Magalhães Jr, Av ACM,até o Itaigara/Pituba ou fazendo a integração em uma estação localizada na confluência das Avs.Juracy Mg.Jr e ACM de uma provável linha de Monotrilho ligando a Estação Iguatemi a Itaigara/Pituba, dinamizando dessa forma uma alternativa com maior capacidade de transporte de pasgs.para os bairros dessa região.- A Cidade Baixa ganhara um sistema de VLT composto de 2 linhas, a linha 1 saindo do T.da França ( Pça Cairu),Comercio,Calçada,(fazendo integração com o Trem),Mares,Lgo.de Roma,C de Areia,Ribeira e a linha 2, saindo de Roma ( integrada com a linha 1),Dendezeiros,B.do Bonfim,Lgo.Papagaio,Lgo.Madragoa.Esse sistema além de atender a população de toda aquela região,integrado por alimentadores fazendo a ligação com os  bairros locais,servirá também como uma boa alternativa para o turismo.A conclusão do projeto da Via Náutica,transporte marítimo com lanchas modernas ligando o Porto da Barra,Rampa do Mercado(Comercio),Terminal do Ferryboat (S.Joaquim),Humaitá,Ribeira,Plataforma,cujo sistema também funcionaria com dupla função,transporte e turismo sera mais uma boa alternativa em ambos os casos.- No centro da cidade um sistema de VLT ligando a Pça. da Sé ao C.Grande/Canela possibilitando a restrição da circulação e estacionamento de veículos no local, melhorando as condições para a circulação de pedestres e revitalizando-se o degradado centro da cidade com intervenções urbanas voltadas para a sua restauração (digo,restauração e não reformas). Poderia se criar também a expl. do que já foi feito na década de 80 os estacionamentos periféricos em áreas próximas com alimentadores entre os estacionamentos e um terminal do VLT no C.Grande.-A Baixa do Sapateiros poderá também contar com um sistema de Bondes Modernos trafegando nos dois sentidos,Barroquinha,Arquidabã,Sete Portas, chegando até a antiga estação Rodoviária que seria transformada num terminal de ônibus contando também com um sistema alimentador para os bairros do entorno.O estacionamento de veículos ao longo da via na Baixa dos Sapateiros sofreria restrição total no período das7:00hs até as 22:00hs. - A recuperação,modernização,e revitalização dos transportes verticais, Elevador Lacerda,Planos Inclinados,Elevador do Tabuão e a ampliação com a implantação de equipamentos similares em outros locais apropriados,e ligações através de teleféricos entre bairros onde geograficamente esse sistema seja adequado.A revisão e reestruturação das demais linhas de ônibus tornado-as mais eficientes,racionais,dando mais agilidade ao sistema baseadas em pesquisas de "origem e destino"eliminando-se de uma vez por todas a prejudicial superposição de linhas,diminuindo assim o custo operacional do transporte sobre pneus.A modernização da frota dentro dos padrões da ABNT -NBR15.570/2009,e a licitação para o transporte publico feita sempre dentro dos períodos estabelecidos por lei.- A criação de ciclovias inteligentes e transversais aos modais de transporte de grande capacidade que também funcionará como um sistema alimentador barato e não poluente,a implantação de bicicletários e estações de aluguel nos terminais de transbordo,do Metrô,do Trem,do VLT do ônibus e em outros pontos da cidade além de ciclovias alternativas para deslocamentos a curta distância (6km). O caos já bateu na porta da cidade, mais ainda a tempo de ser evitado,é só querer arregaçar as mangas,com trabalho disposição planejamento e boa vontade tudo se resolve e nada é impossível. Os aspectos positivos de funcionalidade do sistema,se dará também com medidas adicionais a serem implementadas tais como, a integração total do sistema com bilhetagem eletronica por hora  entre todos os modais  ( Metro,Trem, VLT, Ônibus, Alimentadores ) eliminando-se a cobrança por itinerário,a expl de várias cidades no mundo que assim já fizeram a muito tempo.A ampliação da nossa ferrovia suburbana chegando ate a região metropolitana com um ramal Paripe Mapele,S.Filho,Camaçari,Dias D!avila, e até Alagoinhas,e outro Paripe,S.Francisco do Conde e até Madre de Deus,o que possibilitaria o uso do sistema para o transporte dos trabalhadores nas industrias instaladas nesses locais com a implementação de linhas de trens expressas nos horários de entrada e saída dos ADMs coincidentes com as trocas de turnos (geralmente são os mais carregados) o que reduziria substancialmente não só custo das empresas com transportes mais também a diminuição da grande quantidade de ônibus especiais que circulam nas estradas nestes horários críticos entre o polo industrial e Salvador.Nestes horários os ônibus ficariam restritos a integração com o trem nos dois sentidos.Esta solução para o transporte dos trabalhadores das industrias situadas fora de Salvador por ser de interesse também das empresas instaladas na região, poderá se criar ai uma boa parceria com a participação de todas elas neste projeto pois o mesmo traria grandes e significativos benefícios para todos.A administração publica deverá adotar também medidas de incentivos junto as empresas para a adoção de uma política de contratação dos seus futuros trabalhadores dando preferência aos que preencham os requisitos para o emprego e que morem mais próximos das mesma evitando dessa maneira grandes deslocamentos dos seus funcionários nos trajetos de idas e vindas para o trabalho.A opção pelos trilhos aliada a políticas sociais e urbanas é muito mais que necessária,é uma opção inevitável,ela é inteligente,segura,moderna,de alta capacidade,ecologicamente correta e é o caminho mais seguro para o futuro do nosso pais.O mais importante é se entender que a ampliação e a manutenção de sistemas de transportes de passageiros sobre trilhos,não pode ficar atrelado a "conceitos de demandas" por se tratar de serviço essencial de utilidade publica e social. A Mobilidade Urbana Sustentável tornou-se uma necessidade Imprescindível,da qual não se pode abrir mão em hipótese nenhuma sobre pena de caminharmos para o estrangulamento inevitável das nossas Metrópoles e RMs e em especialmente a nossa cidade que já padece pela longa ausência de planejamento e projetos sustentáveis, incluindo-se ai os de Mobilidade Urbana, Sociais,Planejamento Urbano e Meio Ambiente.Ou se muda a mentalidade ou a cidade se tornará refém da imobilidade.
Pregopontocom   19/03/2012

Artigos Relacionados - http://pregopontocom.blogspot.com.br/2011/10/cidade-baixa-uma-nova-visao.html
 

Um comentário:

  1. Essa história de Copa é mesmo um absurdo. Verdade que, em muitos lugares do país, não fosse essa tal Copa e as pessoas continuariam com os transportes de sempre, mas nada justifica planejar os destinos da mobilidade em função da Copa.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"